Riscadas retrata a arte como ferramenta no combate à violência contra a mulher

Documentário capixaba estreou em Portugal e fez pré-estreia nacional em Vitória

A importância da arte como ferramenta no enfrentamento à violência contra a mulher é evidenciada no curta-metragem Riscadas, que fez sua pré-estreia nacional neste sábado (18) no Sesc Glória em Vitória, em sessão gratuita, uma semana após estrear em Portugal, durante o Festival Encontros de Cinema em Viana do Castelo.

Filmado no Centro de Vitória – capital do Estado que figura no topo do ranking nacional de feminicídio – o documentário tem direção de Karol Mendes e apresenta o trabalho de três artistas urbanas capixabas e seu diálogo com o movimento feminista e as atuais discussões sobre gênero.

“O filme nasce da inquietação diante do cenário de violência que cerca nós, mulheres. Riscadas vem como um respiro e um ato de resistência para sobreviver a isso. É uma alegria enorme saber que o filme tem alcançado vários horizontes e iniciado sua trajetória em uma estreia internacional. O que queremos é provocar e levantar debate sobre esse tema, de modo que alcance os mais diversos tipos de pessoas”, comenta.

As artes e as artistas são Thiara Pagani e sua peça Todas as Ruas Têm Nome de Homem; Amanda Brommochenke, com sua série de pinturas sobre violência contra a mulher, espalhadas pelas ruas de Vitória; e Kika Carvalho, produtora de ilustrações em lambe-lambe sobre o tema e a página com notícias diárias sobre mulheres agredidas no Estado.

As quatro mulheres se conheceram numa matéria optativa do curso de Cinema da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), quando as artistas convidaram a diretora para transformar um artigo acadêmico em produção audiovisual.

“Montamos uma equipe formada majoritariamente por mulheres. Queríamos dar evidência para a arte delas e o tema. O Espírito Santo é um dos lugares que mais mata mulheres no Brasil e queríamos entender o que está sendo feito pra combater isso”, conta Karol.

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Bloco BatuQdellas cria ambiente seguro no Carnaval para mulheres em Vitória

Bloco sairá pela segunda vez em 2019 em resposta à cultura da violência que cresce nesse período

Dramaturgias de mulheres LGBTT serão apresentadas no Palácio Sônia Cabral

Evento Transgressoras terá leituras dramáticas de escritoras capixabas sobre sexualidade feminina

Documentário aponta farsa do trabalho da Fundação Renova 

Vídeo mostra problemas de saúde nas comunidades atingidas e persistência do crime com a falta de soluções