Sem duplicação, 41 pessoas já morreram na BR-101 neste ano

De janeiro a junho, das 55 mortes em BRs capixabas, 41 (74,54%) ocorreram na 101

Rodovia da Morte. Não há definição mais adequada para nomear os 475,9 quilômetros da rodovia BR 101, que corta todo o Espírito Santo ligando o estado ao sul, com o Rio de Janeiro e, ao norte, com a Bahia, e que é administrada pela concessionária ECO 101. De acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), nos seis primeiros meses deste ano, do total de 55 mortes registradas em todas as estradas federais capixabas, a impressionante soma de 41 foi apenas na 101, o que significa que a extensão concentra quase 75% de todos os óbitos. Além de 1.049 feridos em 904 acidentes.

Detalhe: caso a duplicação da rodovia (que já deveria estar concluída) tivesse sido cumprida, boa parte dessas mortes, ocasionadas por colisão frontal por falta de área de escape, poderia ter sido evitada. 

O trecho sul da 101, até a divisa com o Rio de Janeiro, é o mais violento da rodovia. Nos seis primeiros meses deste ano, foram 24 mortes em 286 acidentes, com 304 feridos. No Norte, por sua vez, da Serra, na Grande Vitória, até a divisa com a Bahia, foram 17 mortes e 745 feridos em 618 acidentes.  

Nessa quinta-feira (26), mais um acidente na rodovia chocou o Estado. Mãe e filha morreram numa colisão na BR 101 Norte, na altura da cidade de Ibiraçu. Ediane Barbosa, de 47 anos, morreu carbonizada e a menina Maria Luiza, de 12 anos, não resistiu aos ferimentos a caminho do hospital. 

Outras cinco pessoas ficaram feridas, sendo dois outros filhos de Ediane e sua nora, que está em estado grave, e dois integrantes de outro veículo envolvido na colisão. Segundo informações da PRF, o carro de passeio da família de Ediane bateu de frente com uma caminhonete, após o veículo invadir a contramão. 

O acidente ocorreu em trecho da rodovia BR 101 Norte que já deveria estar duplicado. De acordo com acordos firmados pela ECO 101 com o Estado, como condicionante para administrar a rodovia, de janeiro de 2012 a janeiro de 2018, a concessionária que administra a via deveria ter duplicado 236 quilômetros da estrada. 

Até o início deste ano, no entanto, nenhum trecho ainda havia sido totalmente duplicado. E, no momento, as obras seguem em ritmo lento. Em Ibiraçu, onde ocorreu o último grave acidente nesta semana, as obras transcorrem entre os quilômetros 218 e 219 no trecho da Curva do Mosteiro. Obras de duplicação serão iniciadas na parte sul da Rodovia em Guarapari. 

Também já foi denunciado que o grupo, além de não cumprir a obrigação de duplicar vários trechos onde o tráfego é intenso, foge da responsabilidade criminal pelas mortes em acidentes.

Bancada capixaba

Enquanto acidentes com mortes estão sendo registrados, sucessivamente, na BR-101 em trechos não duplicados, os congressistas capixabas parecem mais preocupados em discutir o reajuste do pedágio, sem cobrar, com contundência e prioritariamente, a obrigatoriedade que o Consórcio possui de duplicar a rodovia o quanto antes para estancar as mortes que vem ocorrendo com frequência. 

De qualquer forma, os valores de pedágio nas sete praças da BR-101 no Espírito Santo foram reduzidos em média 4,19%. A maior diminuição é de R$ 1,50, para caminhões com reboque, em Guarapari. As novas tarifas começam a ser praticadas no dia 29 de junho passado, de acordo com a resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicada no Diário Oficial da União.

Acidentes na BR 101 – jan a jun 2018
41 mortes
904 acidentes
336 feridos graves
713 feridos leves
 

Acidentes em todas as BRs capixabas – jan a jun 2018
55 mortes
1.237 acidentes
468 feridos graves
998 feridos leves.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Justiça suspende reajuste do pedágio na BR-101 previsto para a próxima semana

Decisão atende a pedido em ação movida pela OAB-ES contra a ECO 101 e ANTT

Ministério Público pede suspensão do reajuste do pedágio da BR-101 no Estado

Procuradoria aponta que ECO 101 continua sendo ilegalmente beneficiada pela omissão da ANTT

Construção de contorno é opção para salvar Reserva de Sooretama

Na opinião de ambientalistas, duplicação vai ampliar mortes de animais e pôr em risco espécies em extinção

ECO 101 acumula 'sangue nas mãos' com denúncias de ações criminosas

Além de não cumprir com a duplicação da BR-101, investigações apontam para esquema de corrupção