Sem respostas

Fim do novo prazo de defesa, o que Euclério tem a dizer sobre a quebra de decoro de Assumção?

Vencido o novo prazo de dez dias para o deputado estadual Capitão Assumção (PSL) se defender na Corregedoria-Geral da Assembleia Legislativa no processo por quebra de decoro, sob responsabilidade de Euclério Sampaio (sem partido), as atenções se voltam novamente para o desdobramento do caso, que vem sendo guardado a sete chaves na Casa. Desde que Assumção ofereceu recompensa a quem matasse o assassino de uma jovem em Cariacica, no dia 11 setembro, iniciou-se uma verdadeira “operação-abafa” por seus colegas de plenário, rompida após a repercussão local e nacional, o que obrigou a adoção de medidas internas, mesmo a contragosto. O corregedor Hudson Leal (Republicanos), depois de muito se esquivar, passou o abacaxi para Euclério, que logo depois concedeu à defesa de Assumção a ampliação do prazo, encerrado nesta segunda-feira (28). Ao procedimento, soma-se outra representação do Psol na Assembleia por delito de calúnia, resultado da acusação do deputado de que o partido é uma “facção criminosa”. Enquanto a Casa parece apostar na tática do esquecimento, Assumção segue na insistência não só de reafirmar a oferta como provocar outras polêmicas em plenário e nas redes sociais, a mais recente delas, a publicação da foto da filha de 10 anos com uma arma na mão e legenda contra o feminismo. Um enredo cada vez mais catastrófico, que não cabe em corporativismos, omissões e malabarismos políticos. À espera das próximas ações de Euclério, e, principalmente, de respostas...

Não para
No caso mais recente, o deputado conseguiu novamente ser assunto de mídia, o que deve ser seu objetivo diante de tamanhos absurdos. Mas com a repercussão contra violações aos direitos das crianças e dos adolescentes, a publicação "escafedeu-se". O governador Renato Casagrande também o criticou, em encontro de empresários, por incentivar a violência - mais uma vez!

Não para II
Também outro dia, o deputado defendeu, em plenário, que a Guarda Municipal "eduque os pichadores". Como? "Pau na moleira. Procure um local onde não tenha câmera de videomonitoramento de comércio ou até da própria prefeitura e ali ‘faça um carinho’ no vagabundo. Tem que ser longe das câmeras porque hoje o que mais tem é gente com celular na mão para filmar”. Sem comentários, de novo.

Mágica
Não é novidade que a Corregedoria da Assembleia, tradicionalmente, costuma deixar tudo nas gavetas. Mas para colocar essa quebra de decoro no mesmo lugar, terá que fazer mágica para convencer. Até agora, o que não faltam são especialistas e entidades com argumentos sólidos que colocam na ilegalidade a recompensa oferecida por Assumção. Quero só ver...

Lembrança
Além de Euclério, o processo de investigação também está sob responsabilidade dos deputados Rafael Favatto (Patri) e Torino Marques (PSL), que completam a formação da comissão processante designada para o caso.

‘Zzzz’
Passa ano, entra ano, e o prefeito de Vitória, Luciano Rezende (Cidadania), não perde a mania de ficar rebatendo críticas à gestão municipal em grupos de redes sociais. E o pior, parte para desqualificação da fonte, ao invés da discordância inteligente. Desce do pedestal, prefeito!

Estratégia
O ex-presidente Lula entrou nas articulações do PT para 2020 e determina como estratégia lançar candidaturas próprias, ao contrário do que defende parte expressiva da legenda, que pretendia formar uma ampla frente de esquerda. As informações foram divulgadas na imprensa nacional nesta segunda-feira (28) e jogam luz nas articulações no Espírito Santo, comandadas agora pela presidente da executiva, Jackeline Rocha.

Estratégia II
A meta, segundo O Globo, é recuperar o espaço perdido nos últimos anos e fazer das eleições municipais uma espécie de plebiscito sobre o governo Bolsonaro, nacionalizando a disputa. Em 2016, o partido saiu com 375 prefeituras a menos em relação a 2012 e não comanda mais nenhuma capital, o que torna esses espaços prioritários. Jackeline, que disputou o governo em 2018, já se colocou nas eleições, mas deixando em aberto o local. Vai encarar o “chumbo grosso” eleitoral previsto para Vitória?

Privatização
Saiu na coluna Painel, da Folha de S.Paulo, que o Ministério de Infraestrutura pretende finalizar, até março de 2020, o processo de venda da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa). Temor para os servidores, que têm futuro incerto e se articulam por meio do Sindicato Unificado da Orla Portuária (Suport-ES).

Reduto eleitoral
Puxado pela deputada federal Norma Ayub, candidata a prefeita em Marataízes, o DEM realiza um Fórum Regional de Mulheres no município no próximo dia 1º, às 18h30, no Centro Empresarial Via Sul. O debate se concentrará na participação das mulheres na política, ainda reduzida a baixos índices, apesar da importância e cotas previstas em lei. O Brasil é um dos piores em termos de representatividade política feminina.

PENSAMENTO:
"Não há inimigo insignificante". Benjamin Franklin

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Capitão Assumção articula apoio para instaurar 'CPI da Corregedoria da PM'

Deputado citou mais três mortes na corporação e defendeu investigação aos "abusos" e ''perseguições''

Relator da Comissão de Finanças define emendas do PPA para votação em Plenário 

Deputado Euclério Sampaio acatou integralmente cerca de 25 das 118 emendas apresentadas

Bancada 'em chamas'

Assumção declara guerra a Quintino e o acusa de “mão leve”, leia-se ''furto'' de indicações e projetos

Comissão de Finanças transfere para dia 12 votação do Plano Plurianual 2020

Colegiado vai analisar 118 emendas antes de enviar o projeto à votação final na Assembleia