Sergio Majeski quer reduzir número de assessores na Assembleia Legislativa

O deputado estadual trabalha com nove assessores em seu gabinete, dez a menos do permitido

De posse de dados que comprovam uma economia de R$ 2,1 milhões trabalhando com equipe reduzida de assessores, de 2015 a 2019, o deputado estadual Sergio Majeski (PSB) colocou em tramitação na Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Resolução PR 002/2020, visando reduzir o número de assessores nomeados nos gabinetes dos parlamentares.

Atualmente, mesmo com cada deputado podendo nomear até 19 assessores comissionados no gabinete, Majeski trabalha com apenas nove. Sua proposta modifica a resolução vigente, diminuindo em 25% o sistema de pontuação que define o critério e o limite máximo para nomeações, gerando economia de dinheiro público.

“Desde quando assumi o mandato, trabalho com equipe reduzida de assessores. Coloquei em prática o que acho que é certo e, novamente, apresento um projeto para diminuir o número de servidores comissionados em todos os gabinetes. É muito importante garantir eficiência, economia e o bom uso dos recursos públicos”, destaca Majeski.

O parlamentar faz um cálculo, caso o projeto seja aprovado. “Imagina este valor multiplicado pelos 30 deputados? Seriam mais de R$ 63 milhões em recursos economizados na Assembleia, em cinco anos, que poderiam ser utilizados em atividades e serviços essenciais à sociedade, como Educação, Saúde e Segurança, dentre outros. E não é suposição. É possível, sim, trabalhar com equipe reduzida e qualificada”, completa Majeski.

Ele explica que levando em consideração o orçamento do Governo do Estado para 2020, o valor de R$ 63 milhões, que poderia ser economizado com o pagamento de servidores comissionados nos gabinetes da Ales, daria para custear ações e programas essenciais para as 477 escolas da rede estadual. Entre eles, o Desenvolvimento Integrado de Esporte e Cultura (R$ 5 milhões), o Programa Estadual de Gestão Financeira Escolar (R$ 32 milhões) e a Manutenção e Regularização Imobiliária das Escolas de Ensino Fundamental e Médio (R$ 26 milhões).
 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Majeski fica no PSB e diz: 'não serei candidato a qualquer custo'

Ao ser rejeitado nas prévias do partido, em fevereiro, Majeski garantiu que não desistiria da candidatura

Roberto Martins mantém candidatura e Majeski se define com o PSB nesta sexta

Vereador mantém seu projeto eleitoral em Vitória alinhado com o deputado estadual Sergio Majeski

Assembleia Legislativa suspende sessões ordinárias por quinze dias

Presidente Erick Musso definiu fechar atendimento ao público e outras medidas de contenção ao coronavírus

Tribunal de Contas tem um mês para explicar supersalários pagos a conselheiros

Requerimento do deputado Majeski afirma que em 2019 houve pagamento de R$ 172 mil num único salário