Serra faz mutirão para matricular jovens e adultos afastados da escola

As ações começam nesta semana em escolas, igreja e até no terminal rodoviário 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil ainda tem 11,3 milhões de analfabetos. Entre as pessoas com 60 anos ou mais, a taxa é de 18,6%, o mais alto percentual entre as faixas de idade. Para atrair a atenção desse público e facilitar o retorno às salas de aula, a Secretaria Municipal de Educação da Serra anunciou um mutirão de cadastro para matrículas na Educação de Jovens e Adultos (EJA). As ações começam nesta semana e serão realizadas em escolas, igreja e terminal rodoviário no município. 

A primeira chamada pública para o cadastro dos futuros estudantes será feita nesta segunda-feira (13), a partir das 8 horas até às 16 horas, na EMEF Jardim Bela Vista, localizada no bairro de mesmo nome, e EMEF Julite Miranda Freitas, em Nova Almeida. Em seguida, no dia 17/01, o local será o Terminal de Laranjeiras, das 15 às 20h; no dia 22/01 será a vez de Balneário de Carapebus, com matrículas realizadas na 1º Igreja Batista do bairro das 08 às 16h. Por fim, no dia 22/01 no bairro Belvedere, na EMEF Belvedere das 08 às 16h.

Para realizar o cadastro é importante apresentar documento com foto ou certidão de nascimento e comprovante de residência. Podem se matricular na EJA pessoas desperiodizadas, ou seja, que estão fora do período regular nas escolas ou que pararam de estudar. 

Maior rede do Estado 

A Serra é a maior rede de ensino público do Estado. Em 2019, a Educação de Jovens e Adultos contou com, aproximadamente, 2 mil alunos. Em 2020, segundo o secretário de Educação, Gelson Junquilho, a expectativa é aumentar esse quantitativo. “Estamos de portas abertas para receber esses estudantes que desejam voltar a estudar. As oportunidades estão abertas tanto nas escolas municipais quanto nas estaduais”. 

Na Serra há vagas paras as escolas Aureníria Correa Pimentel (Novo Horizonte); Djanira Maria de Araújo (Nossa Senhora da Conceição); Flor de Cactus (Feu Rosa); João Paulo II (Boa Vista); Jonas Farias (Nova Carapina); Profº Luiz Baptista (Jardim Tropical); Profª Alba Lília Castelo Miguel (Vista da Serra); Serrana (Serra Centro); Sônia Regina Gomes Rezende Franco (Serra Dourada I) e Emef Feu Rosa (Feu Rosa). 

Segundo a Prefeitura da Serra, durante todo o ano ficam abertos os cadastros de reservas nas unidades de Educação Infantil da Serra. A matrícula de crianças de 4 e 5 anos é obrigatória. Já os interessados em realizar matrícula nas Escolas de Ensino Fundamental devem procurar a unidade mais próxima de sua residência. Durante o mutirão também serão recebidos cadastros de pessoas de todas as idades.  As aulas começam no dia 6 de fevereiro.

Estado também amplia vagas

A Secretaria de Estado da Educação (Sedu) também ampliou as vagas para EJA. No segundo semestre do ano passado, escolas de mais cinco municípios passaram a oferecer vagas para a modalidade. Juntas, essas unidades ofereceram mais 655 vagas.

As unidades que passam a ofertar a EJA são: Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Frederico Pretti, em Santa Teresa, com 120 vagas; EEEFM Maria de Lourdes Poyares Labuto, em Cariacica, com 30 vagas; EEEFM Geraldo Vargas, em Colatina, 240 vagas; Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Mário Gurgel, em Vila Velha, 160 vagas; e a Escola Estadual de Ensino Fundamental (EEEF) Manoel Rosindo da Silva, em Guarapari, com 105 vagas.
 
Demanda

No Espírito Santo, os dados de analfabetismo e de capixabas fora da escola ainda são alarmantes e o mais grave: as políticas educacionais do Governo do Estado e dos município apontam para o desmantelamento da Educação de Jovens e Adultos (EJA). De acordo com dados da própria Sedu, na gestão passada de Paulo Hartung, 40 escolas estaduais deixaram de ofertar turmas na modalidade desde 2015. Em 2016, eram 205 unidades, que passaram para 165 em 2018. Dessas 165, apenas oito estão localizadas no campo, com um agravante: os Núcleos Estaduais de EJA não se encontram nos municípios onde o Estado está ausente com as matrículas da modalidade. Sendo assim, os estudantes destes municípios precisam se deslocar para serem atendidos. 

A retração do Estado teve reflexo na redução drástica no número de matrículas. No segundo semestre de 2018, por exemplo, foram 35,2 mil. Enquanto em anos anteriores, os alunos ingressos na modalidade eram em número bem superior: 41,3 mil (2015), 43,8 mil (2016) e 44,9 mil (2017). Os dados apontam ainda que os municípios em que a Secretaria não oferta EJA cresceu de nove (2016) para 16 (2018). Nesse contexto,  a partir de 2017, está a implantação pela Sedu do sistema EJA semipresencial, que, para os pesquisadores da modalidade, deve ser apresentada como formas de flexibilização e nunca como oferta única. A decisão do Estado também vai de encontro à Resolução do Conselho Nacional de Educação 03/2010, que estabeleceu diretrizes operacionais para a oferta da EJA na modalidade EAD, não observadas pela Sedu. 

Confira o cronograma da EJA Serra: 

13 e 14/01 (segunda e terça-feira)
Jardim Bela Vista
Local: EMEF Jardim Bela Vista
Horário: 08 às 16h

13 e 14/01 (segunda e terça-feira)
Região de Nova Almeida
Local: EMEF Julite Miranda Freitas
Horário: 08 às 16h

17/01 (sexta-feira)
Laranjeiras
Local: Terminal de Laranjeiras
Horário: 15 às 20h

22/01 (quarta-feira)
Balneário de Carapebus 
Local: 1º Igreja Batista de Balneários de Carapebus
Horário: 08 às 16h

22/01 (quarta-feira)
Bairro Belvedere
Local: EMEF Belvedere
Horário: 08 às 16h
 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Curso popular Pré-Enem Online abre vagas para professores e estudantes

As inscrições estão abertas na ONG Renovação até a próxima sexta-feira. As aulas começam dia 12

Pesquisadores da Ufes apontam propostas para combate à Covid-19

Documento foi encaminhadas para a Fapes e também disponibilizado para a sociedade capixaba

‘Personagem fanfarrão’

Vandinho Leite tem reação imediata à movimentação de Amaro Neto na Serra. Quem mais?

Projeto propõe diminuição de 30% na mensalidade de escolas particulares

Hudson Leal pediu tramitação de urgência para a medida, que valeria durante a suspensão das aulas