Sindicato dos Médicos protocola pedidos de intervenção na saúde

Documentos contra gestão de Juninho foram enviados ao governador, ao Ministério Público e à Assembleia

A grave situação enfrentada pela saúde de Cariacica, sobretudo com os episódios registrados recentemente no Pronto Atendimento do Trevo de Alto Laje (PA do Trevo), com fechamentos da ala pediátrica e constante superlotação, levou o Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (Simes), em ofícios assinados por seu presidente, Otto Baptista, a pedir algum tipo de intervenção na saúde do município, comandada pelo prefeito Geraldo Luzia Júnior, o Juninho (PPS). Neste mês, seis pediatras pediram demissão do PA do Trevo, alegando falta de condições de trabalho. 

O documento foi protocolado no governo do Estado, endereçado ao próprio Renato Casagrande, ao secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, e à Procuradoria Geral do Estado (PGE). Também na 1ª Promotoria Cível de Cariacica, em nome do procurador Christian Barreto Salcedo da Motta; no Conselho Regional de Medicina (CRM); na Câmara de Cariacica; na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa e ao presidente da Casa, Erick Musso (PRB); e também na própria Secretaria de Saúde de Cariacica. 

No texto, representantes do Sindicato dos Médicos requerem “providências para que seja garantido o atendimento digno à população do município de Cariacica, que atualmente enfrenta um verdadeiro caos na saúde pública municipal, de forma a ferir a dignidade da pessoa humana dos pacientes que necessitam de atendimentos, bem como dos profissionais da saúde que atuam em más condições de trabalho, colocando em risco a boa prática da medicina e os preceitos éticos do exercício da profissão”.

E continuam: “Registra-se que o Pronto Atendimento de Alto Laje em Cariacica sofre intensos problemas de superlotação e falta de equipamentos e medicações necessários para tratar os pacientes, o que tem gerado a precariedade dos atendimentos, conforme notícias veiculadas pela mídia. Não é nenhuma surpresa afirmar o liame existente entre os direitos fundamentais e sociais, como o direito à vida e à saúde, previstos nos artigos 5º, 6º e 196 da Constituição Federal, e a dignidade humana, previsto no artigo 1º da Carta Constitucional, visto que objetivam compensação às mazelas sociais, de modo a garantir existência humana com dignidade, especialmente no que se refere ao direito à saúde, visto que sua vinculação com a dignidade da pessoa humana apresenta-se clara no âmbito da necessidade de cuidados médicos em hospitais, devendo haver condições materiais mínimas para um atendimento digno à população”.

Ala pediátrica fechada

Na manhã do último dia 3, o setor pediátrico do PA do Trevo amanheceu fechado pela segunda vez só este ano. Desde 2018, são sucessivos episódios de não funcionamento - tanto da ala pediátrica quanto de todo o PA - registrados para uma unidade que, de acordo com a legislação, deve manter suas portas abertas para atendimento durante 24 horas por dia. 

De acordo com o vereador de Cariacica, Professor Elinho (PV), que vem constantemente denunciando ao Ministério Público do Estado a situação de descaso da prefeitura em relação ao PA do Trevo, a partir de dezembro de 2018, quando o PA fechou os seus setores durante todo o dia, foram registrados outros quatro fechamentos totalmente do PA infantil. Além disso, fechamentos parciais de uma manhã ou noite somam mais de uma dezena.

Nessa quarta-feira (8), uma moção de repúdio ao prefeito de Cariacica, documento de autoria do vereador Elinho, foi aprovada por unanimidade na sessão ordinária da Câmara. O documento reprova as declarações feitas pelo chefe do Executivo em um programa de televisivo de alcance estadual no mês passado, cuja pauta eram os constantes fechamentos e problemas com longas esperas por atendimento no PA do Trevo. Na entrevista, Juninho atribui aos médicos que atendem no local a culpa pela recorrente falta de profissionais pediatras na ala infantil e pela demora no atendimento no setor adulto da unidade. 

Além da moção, o Sindicato dos Servidores Municipais de Cariacica (Sindismuc), o Sindicato dos Médicos e os profissionais de saúde que atuam no PA do Trevo também se se posicionaram contra as declarações do prefeito.

Segundo o vereador, Juninho tem provocado o sucateamento da rede municipal de saúde para entregar a sua gestão ao setor privado – começando pela terceirização do PA do Trevo, cuja administração será entregue ao Instituto da Gestão e Inovação da Saúde – IGIS (entidade ligada ao Grupo Meridional), após a divulgação do resultado de chamamento público do município de Cariacica para esse fim.

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Corda bamba

Apontado há meses como o principal concorrente em potencial de Casagrande, Audifax vê seu projeto ruir

Novo pedido de intervenção em Cariacica é protocolado no governo e MPF

O vereador Professor Elinho vem denunciando o caos na saúde e os recorrentes problemas no PA do Trevo

Comissão de Finanças já analisa projeto da LDO com aumento do déficit primário

O aumento do déficit primário na LDO segue a linha de cautela do governador Renato Casagrande

Sindicato e vereador pedem intervenção do Estado e do MPES na saúde de Cariacica

Pediatras do PA do Trevo pedem demissão e crianças ficam sem atendimento na unidade que deve funcionar 24h