Sindicato dos Médicos protocola pedidos de intervenção na saúde

Documentos contra gestão de Juninho foram enviados ao governador, ao Ministério Público e à Assembleia

A grave situação enfrentada pela saúde de Cariacica, sobretudo com os episódios registrados recentemente no Pronto Atendimento do Trevo de Alto Laje (PA do Trevo), com fechamentos da ala pediátrica e constante superlotação, levou o Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (Simes), em ofícios assinados por seu presidente, Otto Baptista, a pedir algum tipo de intervenção na saúde do município, comandada pelo prefeito Geraldo Luzia Júnior, o Juninho (PPS). Neste mês, seis pediatras pediram demissão do PA do Trevo, alegando falta de condições de trabalho. 

O documento foi protocolado no governo do Estado, endereçado ao próprio Renato Casagrande, ao secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, e à Procuradoria Geral do Estado (PGE). Também na 1ª Promotoria Cível de Cariacica, em nome do procurador Christian Barreto Salcedo da Motta; no Conselho Regional de Medicina (CRM); na Câmara de Cariacica; na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa e ao presidente da Casa, Erick Musso (PRB); e também na própria Secretaria de Saúde de Cariacica. 

No texto, representantes do Sindicato dos Médicos requerem “providências para que seja garantido o atendimento digno à população do município de Cariacica, que atualmente enfrenta um verdadeiro caos na saúde pública municipal, de forma a ferir a dignidade da pessoa humana dos pacientes que necessitam de atendimentos, bem como dos profissionais da saúde que atuam em más condições de trabalho, colocando em risco a boa prática da medicina e os preceitos éticos do exercício da profissão”.

E continuam: “Registra-se que o Pronto Atendimento de Alto Laje em Cariacica sofre intensos problemas de superlotação e falta de equipamentos e medicações necessários para tratar os pacientes, o que tem gerado a precariedade dos atendimentos, conforme notícias veiculadas pela mídia. Não é nenhuma surpresa afirmar o liame existente entre os direitos fundamentais e sociais, como o direito à vida e à saúde, previstos nos artigos 5º, 6º e 196 da Constituição Federal, e a dignidade humana, previsto no artigo 1º da Carta Constitucional, visto que objetivam compensação às mazelas sociais, de modo a garantir existência humana com dignidade, especialmente no que se refere ao direito à saúde, visto que sua vinculação com a dignidade da pessoa humana apresenta-se clara no âmbito da necessidade de cuidados médicos em hospitais, devendo haver condições materiais mínimas para um atendimento digno à população”.

Ala pediátrica fechada

Na manhã do último dia 3, o setor pediátrico do PA do Trevo amanheceu fechado pela segunda vez só este ano. Desde 2018, são sucessivos episódios de não funcionamento - tanto da ala pediátrica quanto de todo o PA - registrados para uma unidade que, de acordo com a legislação, deve manter suas portas abertas para atendimento durante 24 horas por dia. 

De acordo com o vereador de Cariacica, Professor Elinho (PV), que vem constantemente denunciando ao Ministério Público do Estado a situação de descaso da prefeitura em relação ao PA do Trevo, a partir de dezembro de 2018, quando o PA fechou os seus setores durante todo o dia, foram registrados outros quatro fechamentos totalmente do PA infantil. Além disso, fechamentos parciais de uma manhã ou noite somam mais de uma dezena.

Nessa quarta-feira (8), uma moção de repúdio ao prefeito de Cariacica, documento de autoria do vereador Elinho, foi aprovada por unanimidade na sessão ordinária da Câmara. O documento reprova as declarações feitas pelo chefe do Executivo em um programa de televisivo de alcance estadual no mês passado, cuja pauta eram os constantes fechamentos e problemas com longas esperas por atendimento no PA do Trevo. Na entrevista, Juninho atribui aos médicos que atendem no local a culpa pela recorrente falta de profissionais pediatras na ala infantil e pela demora no atendimento no setor adulto da unidade. 

Além da moção, o Sindicato dos Servidores Municipais de Cariacica (Sindismuc), o Sindicato dos Médicos e os profissionais de saúde que atuam no PA do Trevo também se se posicionaram contra as declarações do prefeito.

Segundo o vereador, Juninho tem provocado o sucateamento da rede municipal de saúde para entregar a sua gestão ao setor privado – começando pela terceirização do PA do Trevo, cuja administração será entregue ao Instituto da Gestão e Inovação da Saúde – IGIS (entidade ligada ao Grupo Meridional), após a divulgação do resultado de chamamento público do município de Cariacica para esse fim.

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Equipe de Moro vem ao Estado, mas programa de combate à violência é incógnita

Excluída das reuniões oficiais, movimento social criou comissão popular para acompanhar ações

Sindicato dos Médicos discutirá fundação para gerir hospitais públicos no Estado

Otto Baptista, presidente da entidade, participará de reunião da frente parlamentar que discute o assunto

Comissão que vai monitorar programa de Moro em Cariacica terá primeira reunião

O encontro, aberto aos moradores, será na próxima terça-feira (16) no Plenário Vicente Santório Fantini

Projeto de fundação para gerir hospitais estaduais avança na Assembleia

Depois de reunião do secretário com deputados, frente recebeu especialistas nesta sexta-feira