Sobrevivente

Ex-sócio de Hartung envolvido em polêmica no TCE resiste no governo Casagrande

Envolvido em polêmicas após denúncia feita pelo Ministério Público de Contas (MPC) que acabou provocando sua exoneração do Tribunal de Contas do Estado (TCE) em 2017, Felipe Saade Oliveira, ex-sócio de Paulo Hartung na empresa de consultoria Éconos e filho do ex-secretário José Teólifo, permanece na estrutura do governo, mesmo com a mudança de comando para o grupo político adversário de Renato Casagrande (PSB). Nesta quarta-feira (24), ato publicado no Diário Oficial comunica do período de férias do servidor comissionado, que pouco tempo depois de deixar o Tribunal recebeu abrigo na gestão de Hartung, primeiro com uma assessoria especial na Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e, depois, com a gerência de Economia da Saúde e Inovação, cargo ainda ativo (nº funcional 3687520). Felipe atuava no Tribunal como consultor de finanças, tendo como uma de suas atribuições a análise de contas do ex-governador. Por essas e outras, sua nomeação foi alvo de críticas e questionamentos. A contradição de atuar como fiscal do ex-sócio, com quem nutria estreitas relações, rendeu ainda denúncia do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Estado (Sindipúblicos) e pronunciamentos na Assembleia Legislativa. Apesar da reação em cadeia, ele só “caiu” no TCE por força do caso do ex-conselheiro José Antônio Pimentel, após decisão de Brasília. No próprio Tribunal parecia devidamente seguro, como permanece seguro no início do atual governo. Para quem jurava que não sobraria um comissionado de Hartung na gestão Casagrande, está aí um sobrevivente com uma marca e tanto.

Caminho
As denúncias feitas na Assembleia e no próprio TCE não foram capazes de derrubar Felipe na época. Isso só aconteceu depois que as investigações do caso do conselheiro José Antônio Pimentel “andaram”, gerando pedido de investigação do Ministério Público de Contas que citou novamente o servidor, junto com a Éconos. Felipe permaneceu apenas 25 dias sem emprego, quando foi nomeado na Sesa.

Substituto
No ato desta quarta, assinado pelo secretário Nésio Fernandes de Medeiros Junior, é designado o analista do executivo Lucas Ribeiro Gallon para substituir Felipe Saade na gerência de Economia da Saúde e Inovação da pasta. Ele assumiu a função nessa segunda-feira (21) e permanece até o próximo dia 4, quando o titular retorna ao cargo.

Tem pra todo mundo
Candidato derrotado na disputa à Assembleia em 2018 pelo PSB, Wilton Pires Júnior, conhecido como Professor Júnior Bola, é mais um correligionário a ser nomeado no governo Casagrande. Ele exerce, agora, o cargo comissionado de assessor especial nível III, da Secretaria de Estado de Direitos Humanos. 

E aí?
O prazo limite de devolução dos recursos de convênio estipulado pelo governo do Estado venceu nessa terça-feira (22) e cada um fala uma coisa. O secretário Tyago Hoffmann garante que enviou comunicado às prefeituras de Linhares e da Serra. Já os respectivos gestores, Guerino Zanon (MDB) e Audifax Barcelos (Rede), afirmam que não receberam nada nem foram procurados. Ou seja: tudo certo, nada resolvido.

Presenças
Na primeira agenda do governador Casagrande no interior nesta quinta-feira (24), em Nova Venécia, além de vereadores do município, as presenças notadas foram do deputado federal reeleito, Paulo Foletto (PSB), que virou secretário de Agricultura, e dos deputados estaduais da próxima legislatura, Raquel Lessa (Pros) e Renzo Vasconcelos (PP).

Presenças II
Os derrotados também tiveram vez no evento. A deputada estadual Eliana Dadalto (PTC) e o correligionário Freitas (PSB). Este último, porém, garantiu permanência na Casa, com a jogada feita pelo governo que puxou Bruno Lamas (PSB) para a Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setades).

Interlocução
A deputada estadual eleita Iriny Lopes (PT), que promete ser a voz das minorias na Assembleia, já entrou no circuito antes mesmo da posse. Ela articulou reunião entre os representantes do Fórum de Defesa da Educação do Campo e da Cidade com o secretário Vitor de Angelo. As escolas do campo, como se sabe, foram alvos prioritários do governo Paulo Hartung em prol do seu projeto-vitrine Escola Viva.

Mais do que merecido
O I Acampamento Estadual da Juventude Negra, que será realizado em São Mateus (norte do Estado) nestas sexta, sábado e domingo (25, 26 e 27), será batizado de Valdecir Gomes Nascimento, em homenagem ao importante militante da área de saúde pública do Estado que morreu nessa quarta-feira (23). O evento, promovido pelo Círculo Palmarino, será instrumento de luta: criar uma rede de fortalecimento contra o racismo.

PENSAMENTO:
“Não é permitido irritarmo-nos com a verdade”. Platão

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Pacote de Moro é considerado por ativistas 'panfletário e retrocesso'

Já governador Renato Casagrande, que participou da divulgação em Brasília, apoia as mudanças 

Chegou chegando

Vandinho Leite retoma pautas polêmicas, na contramão do que defende governo Casagrande. Bom negócio?

Escolha cara

Casagrande teve no mínimo muito azar em empossar Vasco Gonçalves logo na véspera da prisão da PF

Governo cria comissão para reduzir superlotação do sistema prisional 

Atualmente, há 22,5 mil presos num sistema que suporta 13, 5 mil, o que dificulta a ressocialização