Soraya Manato diz que o PSL teve candidato laranja nas eleições de 2018

A declaração da deputada Soraya Manato repercutiu junto à classe política e ganhou as redes sociais

A deputada federal Soraya Manato, a Drª Soraya, vice-líder do PSL, afirmou nesta quarta-feira (16), no Plenário da Câmara dos Deputados, que seu partido usou candidaturas laranja nas eleições de 2018:  "Então, pessoal da esquerda, não tem ninguém santo aqui, não. Tem laranja em tudo que é partido. Aqui no PSL tiveram candidatos laranja, mas a grande maioria foi eleito honestamente'", disse.  

A afirmação da parlamentar coloca mais elementos nas investigações sobre candidaturas ilegais a cargo da Polícia Federal, que já realizou operação de busca e apreensão em endereços de dirigentes do partido, incluindo o presidente, Luciano Bivar, em Pernambuco. O racha no PSL, que envolve a família de Jair Bolsonaro, resultou na saída do presidente, que deve migrar para outra sigla. 

Em meio a um desgaste acentuado e em vias de implodir, o PSL atualmente é investigado em Minas Gerais e Pernambuco por destinar dinheiro público do fundo eleitoral para candidatas mulheres que não fizeram campanha e que teriam repassado a verba para outros colegas de partido, como o atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, eleito deputado federal por Minas Gerais e que foi indiciado por essa acusação.

A Dra. Soraya Manato citou que o PSL atuou com 15% de candidatos laranja, entre o total dos concorrentes, e tentou justificar essa postura denunciando outros partidos, como o PT, que teria usado 11% de laranjas, PP, 12%, MDB, 14%, PSDB, 2% e PR, 23%. 

A fala da Drª Soraya, feita na noite de terça-feira (15), repercutiu entre os políticos e nas redes sociais, sendo considerado uma confissão significativa, porque o PSL tem negado as acusações.

Segundo as denúncias, mulheres eram inscritas como candidatas, recebiam recursos do fundo eleitoral, mas o montante era gasto em campanhas de candidatos homens. A prática teria sido usada porque na eleição passada vigorou uma obrigatoriedade de destinar 30% dos recursos para mulheres.
 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
3 Comentários
Matérias Relacionadas

PSL muda comando no Estado e desautoriza candidaturas antecipadas

A mudança no comando estadual do partido será pacífica, de acordo com Amarildo Lovato, novo presidente

Apesar da crise, PSL no Estado nega debandada e aponta nomes para 2020

O ex-deputado Carlos Manato afirma que o partido terá candidatos em pelo menos 30 municípios

'Jogo de paradoxos'

Contradições previstas para a votação da Previdência de Casagrande jogam luz em deputados do PSB e PSL

Porta fechada

Projeção nacional coloca Soraya Manato no grupo dos parlamentares que ficam no PSL. Até quando?