Ufes e Ifes prorrogam suspensão das aulas devido à pandemia do coronavírus

Reuniões nesta quinta-feira estabeleceram retorno no início de abril, seguindo decretos do governo

A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e o Instituto Federal (Ifes) decidiram prorrogar para o início de abril a suspensão das aulas em decorrência da pandemia do coronavírus (Covid-19). As decisões foram tomadas nesta quinta-feira (26) pelas duas instituições, considerando os decretos do governo do Estado e da prefeitura de Vitória sobre as atividades educacionais e de emergência em saúde pública, além do período necessário de isolamento social para evitar o contágio e reduzir a propagação da doença. 

Na Ufes, a decisão ad referendum do Conselho Universitário aprovando a prorrogação foi assinada pelo novo reitor, Paulo Vargas, seguindo também a recomendação do Comitê Operativo de Emergência para o Coronavírus da Ufes. A universidade havia publicado a Resolução N° 04/2020, em 18 de março, estipulando o prazo para reorganização das atividades acadêmicas, administrativas e eventos até 29 de março, porém, com possibilidade de prorrogação do prazo, dependendo do cenário da pandemia. O novo prazo, agora, é dia 6 de abril. 

"Desta forma, permanecem suspensas as atividades de ensino dos cursos de graduação e de pós-graduação, dos cursos de Educação à Distância (EAD), eventos coletivos, reuniões presenciais, autorização de viagem e concessão de diárias a servidores (docentes e técnicos-administrativos) e estudantes, no que se refere a viagens ao exterior e a estados com maior incidência de casos, inclusive para atividades de pós-graduação ou do Programa Institucional de Internacionalização (Print)", informa a universidade. Também está mantida a suspensão das aulas do Centro de Educação Infantil Criarte. 

Em reunião agendada para o dia 2 de abril, o Conselho Universitário homologará a decisão do reitor e discutirá novos encaminhamentos.

Já no Ifes, o Comitê de Crise decidiu manter a suspensão das atividades letivas presenciais e do calendário acadêmico. Dirigentes dos campi da instituição relataram a impossibilidade de realização imediata de aulas dos cursos técnicos e superiores por meio da educação à distância, conforme autoriza a portaria nº 343/2020 do Ministério da Educação. Atualmente, o Ifes estima-se que de 5% a 15% dos estudantes não possuem acesso a smartphones ou a computadores com internet. As aulas, no entanto, serão repostas. 

Com relação à pós-graduação, que compreende os cursos de especialização e os mestrados, cada programa poderá optar por realizar as aulas à distância ou não, desde que os estudantes não sejam prejudicados e que não ocorram atividades presenciais. As atividades dos cursos à distância continuam acontecendo, sem encontros presenciais.

Segundo o ato do último dia 17, as atividades administrativas permanecem preferencialmente de forma remota e o atendimento presencial ao público externo continua suspenso. A próxima reunião do Comitê de Crise do Ifes está agendada para a próxima quarta-feira (1º). 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Confecções de máscaras a todo vapor em grupos de voluntários do Espírito Santo

Diversas ações propõem a confecção de máscaras a serem doadas ou vendidas por valor simbólico

Programa EscoLAR ‘rasga princípio da igualdade de direitos’, repudia educadora

Cleonara Maria Schwartz diz que medida da Sedu reduz educação a ''mero cumprimento de tarefas''

Sobe para seis o número de óbitos da Covid-19 confirmados no Estado

Bancário, da Caixa, tinha 36 anos. Sindicatos exigem agências fechadas. Total de infectados é de 194

Quer ajudar quem precisa? Campanhas arrecadam alimentos e itens de higiene

Diversas ações buscam ajudar pessoas que estão sem renda em meio à pandemia do coronavírus