Vitória Rock Fest realiza sua grande final com 15 horas de música

Big Bat Blues Band (foto), André Prando, Like a Boss e Rising Bones disputam entre as bandas autorais

Depois de realizar diversas eliminatórias durante o ano, o Vitória Rock Festival chega neste final de semana à grande final de sua segunda edição. Quatro bandas autorais e seis grupos cover disputam o título no estacionamento do Shopping Vitória. Nos dois dias de evento serão cerca de 15 horas de atrações musicais.

Os shows terão início na sexta-feira (30), às 18h30, com apresentação das atrações Like a Bossa, Big Bat Blues Band, André Prando e Rising Bones, que concorrem com seus trabalhos autorais.

No sábado (1), as atividades começam mais cedo, a partir das 12h30, tendo como participantes bandas covers em atividades no Espírito Santo que se classificaram ao longo das eliminatórias. São elas: Highway (Bon Jovi), High Voltage (AC/DC), Dublin (U2), The Singles (Beatles), Quintal Selvagem (The Police) e Everlong (Foo Fighters).


Foto: Ciro Trigo

Saiba mais sobre cada banda que está na grande final:

Categoria ‘Original Band’:

Big Bat Blues Band: A banda surgiu em abril de 1993, com Eugênio S. Goulart e Cláudio França. Pelos anos 2002, a banda iniciou a gravação do primeiro CD Todo dia é dia de Blues. Em 2005, a banda foi pela primeira vez a Rio das Ostras, no Festival Internacional de Jazz e Blues. Em 2011 gravou o 2º o CD. De lá pra cá foram muitas participações em eventos, festivais, a também a gravação do 3º CD. Atualmente a banda é composta por Eugênio Goulart (Vocal); Larissa Pacheco (vocais); Cláudio França (Guitarra Slide); Ericson Almeida (Guitarra); Mauro Angelo (Baixo) e Herone Filho (Bateria). E especialmente para o show no Vitória Rock Festival a banda contará com dois convidados especiais: Cesar Távora (Gaita) e Dori Santana (Teclado).

Like a Boss: A banda nasce em 2014, a partir do encontro de seus membros, o paulistano Felipe Azevedo (Vocal e Guitarra), o carioca Diego Lima (Guitarra) e os mineiros Glauco Vieira (Baixo) e Pedro Henrique Menezes (Bateria). Em seu repertório autoral, além do clássico diálogo Rock/Blues é possível notar elementos característicos de R&B e Jazz. Contando sempre com vocais e riffs marcantes a L.a.B. transita com sucesso entre as guitarras distorcidas de “Tragedy”, o groove de “Tem Dias que a Noite é Assim” e baladas como “Escreve que me Quer”. Atualmente a banda se encontra em processo de produção de seu primeiro álbum autoral, com lançamento previsto para 2019.

André Prando: Prando é atualmente um dos principais nomes da música no ES. Com voz e identidade marcante, chama atenção por sua performance visceral e composições com raiz psicodélica de rock setentista, privilegiando poesia e canção. Com 1 EP e 1 CD na bagagem, atualmente trabalha o novo álbum “Voador”, com produção de Jr Tostoi (Lenine) e Henrique Paoli. “O álbum explora elementos novos para o som de Prando: percussões, sintetizadores, sitar, violoncelo, acordeon, além dos instrumentos já utilizados pela banda, mostrando versatilidade e maturidade musical e pessoal. O pilar é rock experimental, permeando canções-pop-psicodélicas em letras reflexivas e discussões existenciais que refletem seu tempo, seus antepassados e utopias.

Rising Bones:  a banda surgiu no final de 2016 com a ideia de compor músicas que trouxessem as principais vertentes dos anos de ouro do “Classic Rock”, mergulhados a uma atmosfera mais atual entre timbres e estruturas. Irwing Rocha começou o processo de produção das músicas. Depois, convidou Marco Cypreste para os vocais, e também apresentou algumas composições para Gustavo Bride, que em seguida assumiu a bateria.  De lá pra cá, o time se completou este ano com a entrada de Thaysa Pizzolato nos teclados e Eric Roland no baixo. E a banda acaba de gravar seu álbum de estreia “Upside Down.

 

Categoria ‘King of Cover’

Highway (Bon Jovi): Formada em junho de 2017, a banda nasceu com a proposta de fazer um grande tributo a uma das maiores bandas de rock do planeta e que marcou gerações, a banda Bon Jovi. Os integrantes da banda são Eliah Oliver (Vocalista), Rall Loretti (Baixo), Darlon Vacari (Bateria) e Jô da Costa (Teclado) e os músicos contratados para somar nesse time são: Tiago Leal (Guitarra) e Felipe Oliveira (Guitarra).

High Voltage (AC/DC): Desde sua formação em 2010, a banda se apresenta nas casas de show voltadas para o nicho do rock ‘n’ roll da Grande Vitória. Fiéis ao repertório clássico da lendária banda australiana AC/DC, indo de seus “hard blues” mais setentistas, da era do saudoso Bon Scott, até o flerte com o heavy metal oitentista da era Brian Jhonson, a banda tem como principais características a precisão na execução do som e o bom humor nas apresentações.

Dublin (U2): a banda é formada em meados de 1998 por Rafael Sodré (Guitarra) e Rodolfo Toniati (Baixo), com o intuito de realizar o simples desejo de tocar as canções dos irlandeses do U2. No dia a dia, o projeto foi se tornando mais sério e com cada vez mais público e mais espaço no cenário musical. Dublin se consolida como uma das melhores bandas de cover do U2 do Brasil e preza pela fidelidade sonora, tentando fazer tudo exatamente igual ao quarteto irlandês. No repertório não constam somente os maiores clássicos do U2, mas também os excelentes B sides, que o Dublin executa de forma especial. A banda é formada por Rafael Sodré (Guitarra), Rodolfo Toniati (Baixo), Romeu Neto (Bateria) e Rubinho Gabba (Vocal).

The Singles (Beatles): A Banda é conhecida pelo seu conforto e afinidade em transitar pelas clássicas canções do Rock ‘n’ Roll com uma interpretação técnica e artística adequada. Tendo como influência principal os Beatles, a The Singles acumula mais de uma década de experiência tocando tanto no cenário nacional como no internacional. Seus membros participaram da International Beatle Week em Liverpool, do Abbey Road on The River nos EUA, da BH Beatle Week entre outros por vários anos. Tendo sempre como fundação sólida a música dos Beatles, a banda The Singles toca desde Johnny Cash até Eric Clapton, passando por Elton John, Bob Dylan, Elvis e muitos outros personagens desse incrível período da música. A banda é formada por: Gabriel Abaurre (Guitarra e Vocais); Vitor Abaurre (Guitarra e Vocais); Ricardo Pimenta (Baixo e Vocais); Babi Vaccari (Bateria e Vocais).

Quintal Selvagem (The Police): Apesar de tocarem do rock contemporâneo como Kings of Leon, The Killers, The Black Keys, Franz Ferdinand, entre outros, e também clássicos como Chilli Peppers, Foo Fighters, System of a Down, entre outros, a banda disputa a final do festival como cover da lendária banda inglesa The Police. Com esse power trio no palco, esse clássico rock ‘n’ roll chega para agitar todas as gerações que gostam do estilo.

Everlong (Foo Fighters): A banda Everlong surgiu em 2011 com a proposta de homenagear a banda Foo Fighters. Sua formação conta com músicos experientes vindos de diversas bandas da cena musical capixaba. Todos contribuem positivamente com sua experiência no cenário para tornar a banda extremamente segura e competente no palco. A proposta da banda, formada por Rodrigo Carneiro (Guitarra e Voz), Bernardo Bertoldi (Guitarra solo e Backing vocal), Fabrício Bicudo (Baixo) e Marcus Fiorin (Bateria e Backing vocal), é executar os covers com a maior fidelidade possível respeitando o material original do Foo Fighters, o que sempre proporciona shows energéticos e divertidos tanto para banda como para o público.

 

AGENDA CULTURAL

Finais do Vitória Rock Festival

Quando: Sexta-feira (30/11) e sábado (1/12)

Onde: Estacionamento do Shopping Vitória - Enseada do Suá, Vitória/ES

Ingressos: nos pontos de venda ou no site www.blueticket.com.br/

Atrações:

Bandas autorais (30/11)

Big Bat Blues Band, Like a Boss, André Prando e Rising Bones.

Bandas cover (1/12)

Highway (Bon Jovi), High Voltage (AC/DC), Dublin (U2), The Singles (Beatles), Quintal Selvagem (The Police) e Everlong (Foo Fighters).

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.