Emissões de Material Particulado das Poluidoras da Ponta de Tubarão

De INCÔMODO para não TÓXICA, podendo ser CANCERÍGENA.

São muitas décadas de convivência, obrigatória e não pacifica, com as emissões de material particulado das empresas ArcelorMittal e VALE situadas na Ponta de Tubarão na Região Metropolitana da Grande Vitória – RMGV.

Em todas estas décadas, até poucos dias escutávamos, não calados, as informações dos órgãos públicos, das poluidoras e nas matérias em alguns veículos de comunicação do estado de que a poluição de material particulado e em especial o chamado de Pó Preto pela população da RMGV era somente um INCÔMODO:

- Pouca chuva e vento aumentam incômodo com pó preto, aponta pesquisa;

- ArcelorMittal explica pó preto brilhante na Serra e "lamenta incômodo";

- O Pó Preto é um incômodo para os moradores da Grande Vitória;

- “Não vamos descansar enquanto o incômodo para a população persistir. Vamos exigir mais controle” – Andréia Carvalho Gazeta Cidades ;

- “Apesar das empresas atenderem todos os parâmetros e limites estabelecidos  na legislação vigente, esta sensação de incômodo com o pó preto sempre foi um motivo de cobrança ao IEMA”, relatou Tonini – CMV;

- e muitos outros registros.

Iniciamos uma nova década, com uma nova informação/justificativa dada pela empresa VALE para uma enorme  emissão de  material particulado ( fumaça avermelhada ) do dia 13 de janeiro de 2020. NÃO É TÓXICA.

Não vimos nenhum  registro na imprensa de questionamento se a fumaça avermelhada era tóxica; nunca tínhamos ouvido qualquer pronunciamento de gestores publico e das empresas sobre material particulado ser tóxico.

É uma nova estratégia de comunicação da Empresa VALE?

Os moradores da RMGV que convivem obrigatoriamente a décadas com estas emissões de materiais particulados da poluidoras de Tubarão, ArcelorMittal e VALE, sabem por experiência pratica de que estas não são tóxicas, pois caso contrários, estaríamos todos intoxicados e talvez até mortos.

No dia 14 de janeiro foi protocolado requerimento  ao senhor Alaimar Fiúza, Diretor Presidente do IEMA,  sobe nº 000726/2020, solicitando informações em acordo com  o que está assegurado pela Lei 12.527/2011. sobre a emissão de "fumaça avermelhada" pela empresa VALE no dia 13/01.  Ainda sem resposta.

A "fumaça avermelhada" da VALE pode NÃO SER TÓXICA, mais os materiais  particulados segundo a  Organização Mundial da Saúde – OMS

"A Poluição de pequenas partículas ( PM 10 e PM 2,5) tem impacto sobre a saúde mesmo em concentrações muito baixas - na realidade nenhum patamar foi identificado abaixo do qual nenhum dano a saúde seja observado. http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs313/en/

Poluição do ar provoca câncer, diz Organização Mundial da Saúde

A exposição ao ar poluído foi incluída entre as principais causas do câncer de pulmão, pior até do que o cigarro. A nova classificação veio de um estudo divulgado ontem pela Agência Internacional de Pesquisas sobre o Câncer (Iarc), vinculada à Organização Mundial de Saúde (OMS). A poluição do ar é uma mistura complexa que abrange gases e material particulado. Um de seus principais riscos é que estas micropartículas cheguem ao pulmão.

PODE NÃO SER TÓXICA, MAS PODE SER CANCERÍGENA.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.