Lança-perfume

Carnaval não tem graça se passar sozinho, sem fantasia e sem fantasias

 

Carnaval não tem graça se passar sozinho, sem fantasia e sem fantasias, que essas últimas foram eliminadas, tal como eliminaram o bloco-sujo e o lança-perfumes. Quanto ao substantivo abstrato, mais importante, o dicionário define como coisas que queremos mas não podemos, ou com as quais sonhamos porque desejamos, e continua bem presente no imaginário popular. Quem não tem suas fantasias, principalmente no carnaval? E no coração da Amélia, que não desfazendo das outras, era mulher de verdade.

*

Amélia não teve o prazer de participar dos primeiros carnavais de sua jovem vida porque o pai, evangélico convicto de cidade do interior, considerava a festa uma orgia pecaminosa, comandada pelo demo em pessoa. Amélia passava as noites em claro, ouvindo as marchinhas tocadas pelas orquestras nos bailes de clube que varavam a noite e chegavam até seu quarto solitário. Dançava sozinha, chorando, enquanto o pai esbravejava na janela para os retardatários que voltavam pra casa ao amanhecer da quarta-feira de cinzas: “Hoje já é a quaresma!” 

*

O primeiro namorado se chamava Nilo. Ainda se chama, pois vivo está embora mal casado, mas para Amélia é passado, morto e sepultado. Combinaram passar juntos o carnaval, e Amélia compra uma fantasia de havaiana, ele vai de marinheiro, porque um primo era marinheiro e emprestou a farda. Quando o pai dorme na calada da noite, Amélia sai pela janela e vai brincar no Comercial Atlético Clube, mais animado que o rival na cidade, o Rio Branco, preferido pela elite. Mal entrou e vê o Nilo caído no chão, já bêbado de tanto aspirar lança-perfumes. 

*

O grande amor morreu ali mesmo, mas o carnaval não seria sacrificado por tão pouco. Amélia se juntou às amigas do bloco Mamãe-eu-quero, mas antes do primeiro requebrado o pai apareceu e a arrastou de volta para casa, não sem antes ameaçar os animados foliões com as  eternas chamas do inferno. Dupla humilhação, que faria qualquer um desistir do carnaval para sempre. Mas Amélia continuou sonhando com sua alegria-alegria, carnaval é fantasia, nos três dias de folia. E como sempre faz calor, Allah-la-ô, meu amô!

*

Em dezembro Amélia conheceu Rui e já planejavam se casar em maio. Entre uma data e outra, estava o primeiro carnaval que Amélia teria sem as pregações do pai e com alguém que realmente importava em sua vida. Mas Rui teve que viajar a negócios para Nova Orleans, e outra vez Amélia ficou em casa, ouvindo as bandas tocando samba-enredo na avenida. Dançando sozinha, mas na certeza de que aquele seria o último Carnaval frustrado. Daí pra frente, brincariam juntos todos os carnavais. 

*

O que Amélia não sabia é que o carnaval de Nova Orleans disputa com o Brasil a medalha de ouro do melhor do mundo. Em vão, claro, mas o carnaval da cidade também é dos mais animados. Rui se esbanjou nos três dias das folias de rua, fantasiado de carteiro, porque um colega trabalha nos correios e emprestou o uniforme. O que Rui não sabia é que uma amiga da Amélia também estava lá, devidamente encoberta por uma bela máscara negra, e postou uma foto do folião agarrado a uma branquela fantasiada de baiana, cantando Yes, nós temos bananas. Ironias da vida e da arte.

*

A voz de Rita Lee enche o ar cantando Lança-perfume. Os amores vicejam no reino de Momo, acalentados pelas marchinhas carnavalescas que já não voltam mais. Quem ainda se lembra da Jardineira, sempre triste, mesmo sendo carnaval? E das pastorinhas cantando na rua lindos versos de amor? Amélia para pra olhar um bloco de rua e  esbarra no rapaz vestido de palhaço, cheio de confetes e serpentinas. Os dois se olham, se entendem. Ele: Onde vai com tanta pressa? Ela: Vou por aí…  Ele a pega pela mão, Então vamos juntos. E se misturam aos foliões, cantando, Amélia é que era mulher de verdade. O carnaval é um incansável criador de fantasias. 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.