Questões sobre Tantra e Alimentação

Tantra significa teia ou tratado ou coleção de sutras para o despertar do Sadhaka

Tantra significa teia ou tratado ou coleção de sutras (versos) para o despertar do Sadhaka (seguidor do Yoga tântrico). O Tantrismo é uma forma ritualística de vivenciar a existência. É uma filosofia comportamental que direciona seus discípulos para uma vida mais plena, mais consciente e mais feliz. 

Pode-se pensar o Tantra como filosofia do prazer, pois ela não nega o mundo fenomênico e sensorial, afirmando que Prakritti (matéria) é tão importante quanto Purusha (espírito).

Nascido nas aldeias indianas há 15 mil anos, ele é a expressão das experiências dos Maha Yogues Rishis (os sábios da Índia Antiga). Pare estes buscadores, o mundo (incluindo a Natureza) é um manancial cósmico de força, energia e poder, e os seres são pequenas manifestações desse manancial cósmico (Akasha). Estamos em contínuas inter-relações com as forças cósmicas (Dharma), transmitindo e recebendo vibrações energéticas.

Para o Tantra, somos o que ingerimos. Isto não se aplica apenas à questão alimentar, mas, também, aquilo que “engolimos” no dia a dia, seja emocionalmente, seja mentalmente e, mesmo, espiritualmente. 

Alguns preceitos básicos determinam o Anna Tantra – o Tantra da alimentação. O alimento ideal é aquele que possui muito Prana – a bioenergia cósmica; deve ser natural, plantado em terra fértil (natural) e receber a luz do Sol; regado por água natural e plantado e colhido na sua própria estação; e deve espargir bons aromas e preencher a visão de intensas cores e de infinito sabores.

O alimento ideal deve ser também preparado com amor e com ingredientes naturais, além de ingerido logo após o seu preparo, em silêncio e em um ambiente de harmonia e alegria. Deve-se fazer um agradecimento antes das refeições.

Já a questão do leite deve ser pensada dentro das raízes do Tantra dravidiano, em que tudo era considerado como sagrado e a vaca seria um dos animais mais sagrados. Assim, seu leite é um alimento ideal e, mesmo, espiritual. Isto pensando-se dentro do escopo do Hinduísmo.

As funções do alimento para o Tantra são: alimentar todos os Shariras (corpos) de energia e vida – corpo físico, corpo energético, corpo emocional, corpo mental, corpo intuicional e corpo espiritual; ativar os Chakras (centros energéticos) e as Nadis (canais de energia); potencializar o despertar da energia Kundalini (energia da vida e da sabedoria); despertar força e energia interna; propiciar contentamento, alegria e felicidade; intensificar o autoconhecimento; integrar o Sadhaka com a força, energia e consciência do Dharma Universal; e promover estados de equilíbrio, harmonia e espiritualidade.


Mestre Arnaldo de Almeida – Shivam Yoga Ashram – Ouro Preto – MG
www.shivamyoga.com.br 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.