20 Publicações de Wanda Sily

Então não falta nada

Os caderninhos de endereços e telefones eram imprescindíveis, e nos apegávamos a eles como bichinhos de estimação

Meu reino por um lápis

Acordei com a estranha impressão de ter sonhado. O que pode parecer simples, para mim é absurdo

Vamos dar graças, gente

No dia de agradecer, meu muito obrigada aos leitores que me acompanham desde 2000!

Um trem para lugar nenhum

Houve um tempo em que os trens eram o meio de transporte mais usado no Brasil. Desapareceram, feito fumaça

Eu presumo

Há livros e livros, mas uns são mais livros que os outros. Ou mais lidos que os outros

Fábulas fatais

O gênio da sorte pode atender nossos desejos, mas nos perdemos nas opções colaterais

Decisões radicais

Depois de ser assaltado e ver seu carro roubado, Filênio toma uma decisão radical: Trump, aqui vou eu!

Pescando a seco

Já nos alerta um ditado, não diga que dessa água não beberei

Não é necessário sonhar

Embora não me seja exigido, no domingo de sol que bem merecia uma caminhada na praia ou um piquenique no parque, fui votar

Artigo de última necessidade

Chegou a vez dos aparentemente inofensivos canudinhos de plástico. Precisamos deles?

Efeito colateral

Para qualquer situação, seja uma dor de amor ou de tendinite, um comprimido de aspirina pode ser a solução

A anágua e o vento

A rua tem donos e donas. Vozes, tropeções, um cumprimento, um palavrão

Os anéis da realeza

Pode não ser, mas parece. Como um divisor de águas, em setembro tudo muda

Tradição 

Carminha hoje se chama Dona Carmem, e lava roupa pra-fora no tanque de cimento

Matemática de pobre

Roubamos dois pães sem nada dentro ou em cima, sanduíche de vento