Valorização de servidores marca sabatina com os candidatos ao governo

Evento do Sindipúblicos com os seis concorrentes foi marcado por denúncias e críticas a Hartung

Transparência na política de incentivos fiscais, valorização do servidor público, melhoria na estrutura dos serviços de saúde e, principalmente segurança pública, foram os temas de destaque abordados pelos seis candidatos ao governo do Estado nesta quinta-feira (13), na sabatina promovida pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Espírito Santo (Sindipúblicos-ES), na Assembleia Legislativa.

Foto: Leonardo Sá

O evento foi marcado por denúncias e críticas ao governo Paulo Hartung, que foi reprovado pelas entidades dos servidores públicos. 

As perguntas dos servidores, na mesma linha das respostas dos candidatos, aprofundaram a rejeição ao governo atual, principalmente nas áreas de saúde, educação e segurança pública. Os participantes também apresentaram promessas de realizações, algumas sem possibilidade de serem concretizadas, com destaque, nesse ponto, para o candidato Carlos Manato, do PSL. 

O formato do encontro, com perguntas e respostas, impede o debate sobre temas importantes, que ficam indefinidos e se enquadram mais como peças de propaganda eleitoral de cada candidato.  André Moreira (Psol), Aridelmo Teixeira (PTB) e Renato Casagrande (PSB) esboçaram um confronto, mas sem maiores desdobramentos. 

Além deles, Carlos Manato (PSL), Jackeline Rocha (PT) e Rose de Freitas (Podemos) também participaram da sabatina, que durou mais de quatro horas e foi conduzida pelo presidente do Sindipublicos, Haylson de Oliveira.

Os candidatos responderam a perguntas previamente formuladas pelas entidades que compõe a Pública-ES, que versam sobre temas essenciais da gestão pública. Mesmo com a ausência de debates, a iniciativa contribuiu para o público, formado por servidores públicos de váriias áreas, conhecer  algumas das iniciativas previstas para o futuro governo.

Para ampliar a participação, o público também participou com perguntas pelo WhatsApp, condensadas e encaminhadas aos candidatos.

A sabatina foi iniciada pelo representante dos auditores fiscais, Rogério Zanon da Silveira, que perguntou sobre a estrutura fiscal do Estado, denunciando a redução de mil auditores para 300. Esse questionamento possibilitou denúncias e críticas à atual gestão, principalmente a política de incentivos fiscais. 

A redução do número de auditores fiscais, em decorrência de ferramentas tecnológicas, foi criticada pela maioria dos candidatos, que procuravam, com seus posicionamentos, valorizar os servidores públicos,  que lotaram o plenário 1 da Assembleia Legislativa. 

Cynara da Silvam Azevedo, da saúde, Alda Lobato, serviço público ideal, Rafael Lucas, Educação, e Átila Mendes, segurança, formularam perguntas relacionadas à suas áreas de atuação, com foco em valorização dos servidores públicos, questão salarial e condições de trabalho. 

O evento, aberto ao público, faz parte da campanha Voto Consciente – Servidores Públicos Eleições 2018, sistematizado pela Pública – Central do Servidor. Candidatos ao legislativo e executivo, em todo o país, estão sendo convidados a discutir as demandas do funcionalismo público. No Espírito Santo, a campanha foi lançada em julho deste ano. 

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Matérias Relacionadas

Precatórios da trimestralidade: escândalo ameaça tomar R$ 14 bilhões do ES

Valor pode cair 98,5%, caso o TJES cumpra determinação do CNJ e mande corrigir os cálculos

Servidores começam a entregar demandas aos candidatos ao governo

O primeiro a receber o documento do sindicalista Haylson de Oliveira foi André Moreira (Psol)

Servidores de Colatina aprovam paralisações ‘pipocas’

Assembleia da categoria reforçou críticas à gestão do prefeito Sérgio Meneguelli

'Os três últimos governos sempre se furtaram ao diálogo com os servidores'

Haylson de Oliveira, presidente do Sindipúblicos, fala de pauta histórica e projeto de 2018