Funcionário da Vale é preso por derrubar barraco sem ordem judicial 

Promotor-geral de Fundão decretou prisão em flagrante por coação e dano qualificado

Um funcionário da mineradora Vale foi preso, na tarde desta quarta-feira (4), por ter obrigada uma família a derrubar o próprio barraco localizado à beira da linha férrea da multinacional na altura do município de Fundão, norte do Estado. Ele não tinha ordem judicial para a “desapropriação” da área e foi autuado e preso em flagrante por ameaça e dano qualificado pelo promotor-geral de Fundão, Egino Rios. Também foi encaminhado ao Departamento de Polícia Judiciária de Aracruz, onde permanecia até o fechamento desta reportagem (o nome não foi divulgado, porque o procedimento ainda não foi concluído). 

De acordo com o promotor-geral de Fundão, Egino Rios, o funcionário da mineradora Vale ocupa o cargo de fiscal de área de domínio, cuja função é fiscalizar a lateral da linha férrea. 

Tal funcionário teria passado a coagir famílias que moram em quatro barracos à margem da estrada férrea sem, contudo, causar qualquer dano ao trânsito de trens ou carro, uma vez que ainda existe uma estrada entre as casas e a linha. Diante da coação, uma das quatro famílias teria ela própria colocado o barraco no chão, e as demais se preparado para tal. 

“Essas famílias estão lá há mais de seis anos sem prejudicar o funcionamento da estrada. Para retirá-las só por meio de uma ordem judicial, o que não existe. Esse funcionário cortou a energia e a água do barraco e por coação obrigou a família a derrubar a própria casa. Eles tiraram as coisas de casa na noite anterior e hoje fizeram a derrubada”, explicou Egino. 

O promotor-geral disse que foi acionado pela Prefeitura de Fundão, que não sabia o que fazer com a nova família desabrigada. “Esse funcionário, além de agir na completa ilegalidade, causou um dano social porque a família não tem pra onde ir e a Prefeitura não sabia para onde levá-la. Caso o delegado estipule uma fiança pelo crime, vou determinar que seja usado para reparar o prejuízo causado à família”. 

 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Secretário de Transporte de Fundão é exonerado após ser denunciado por MPES

Ari Lima de Souza teria forjado uma planilha com informações sobre uso de veículos da prefeitura 

Sem acordo com sindicato patronal, greve dos metalúrgicos continua

Não houve acordo na mediação solicitada pelo sindicato patronal na Superintendência do Trabalho

A Vale e a ferrovia

A ferrovia até Presidente Kennedy deve ser uma das metas da bancada capixaba no Congresso Nacional

'Os projetos econômicos perderam sua identificação com o Estado'

Arlindo Villaschi, professor e economista, fala da importância de se debater o atual cenário capixaba