Majeski é o mais votado, mas Assembleia tem onda militarista

Metade da bancada foi renovada. PSL de Bolsonaro elegeu quatro nomes

A ferrenha oposição ao governador Paulo Hartung garantiu ao deputado Sergio Majeski (PSB) a reeleição com 47 mil votos, a maior votação da Assembleia Legislativa em 2018. Entre os campeões de voto, porém, também uma nova marca: a presença de quatro militares entre os 10 mais votados. O PSL do presidenciável Jair Bolsonaro, até então sem representação na Casa, elegeu quatro deputados: Delegado Danilo Bahiense (PSL), Capitão Assumção (PSL), Coronel Alexandre Quintino (PSL), todos militares, e o apresentador de TV, Torino Marques. Outro delegado, Lorenzo Pazolini (PRP), foi o segundo mais votado e também será cara nova nas tribunas da Assembleia.

Fechadas as urnas e terminada a apuração, o Espírito Santo terá uma renovação de 50% na Assembleia Legislativa. Quinze novos deputados assumirão o mandato em janeiro. Além dos candidatos do PSL e de Pazolini, entram Renzo Vasconcelos (PP), Fabrício Gandini (PPS), Vandinho Leite (PSDB), Iriny Lopes (PT), Luciano Machado (PV), Carlos Von (Avante), Marcos Garcia (PV), Alexandre Chambinho (Rede), Adilson Espíndula (PTB) e Dr. Emílio Mameri (PSDB)

Além de Majeski, os deputados reeleitos são: Dr. Hércules (MDB), Hudson Leal (PRB), Theodorico Ferraço (DEM), Enivaldo dos Anjos (PSD), Euclério Sampaio (DC), Erick Musso (PRB), Janete (PMN), José Esmeraldo (MDB), Marcelo Santos (PDT), Raquel Lessa (Pros), Dr. Rafael Favatto (Patri), Bruno Lamas (PSB), Dary Pagung (PRP) e Marcos Mansur (PSDB).

Eleitos

Sergio Majeski  (PSB)  -  47 mil
Delegado Lorenzo Pazolini  (PRP) -  43 mil
Renzo Vasconcelos (PP) -  42 mil

Delegado Danilo Bahiense  (PSL) – 36 mil

Doutor Hércules (MDB) -  30,7 mil

Hudson Leal (PRB) – 30,6 mil

Theodorico Ferraço  (DEM) -  30,5 mil

Capitão Assumção (PSL) – 27,7 mil

Enivaldo dos Anjos (PSD) – 24 mil

Coronel Alexandre Quintino  (PSL) – 23, 3 mil

Torino Marques  (PSL) – 22 mil

Euclério Sampaio (DC) – 21,6 mil

Erick Musso (PRB) – 21, 1 mil

Janete (PMN) – 20, 4 mil

Fabrício Gandini  (PPS) – 20 mil

José Esmeraldo (MDB) – 19, 8 mil

Vandinho Leite  (PSDB) – 19,7 mil

Marcelo Santos (PDT) – 19, 5 mil

Iriny Lopes (PT) – 18, 3 mil

Raquel Lessa (Pros) – 18 mil

Dr. Rafael Favatto (Patri) – 17, 6 mil

Bruno Lamas (PSB) – 16, 9 mil

Luciano Machado  (PV) – 15, 2 mil

Carlos Von  (Avante) – 14,6 mil

Dary Pagung  (PRP) – 14, 4 mil

Marcos Mansur (PSDB) – 13,7 mil

Marcos Garcia  (PV) – 13, 4 mil

Alexandre Xambinho (Rede) – 12 mil

Adilson Espindula  (PTB) – 11,6 mil

Dr. Emilio Mameri  (PSDB) – 11,4 mil

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Comunidades reivindicam apoio do governo estadual para saúde indígena

Paulo Tupinikim considera que atendimento é insuficiente em nível municipal. GT foi formado junto à Sesa

STF determina imediato afastamento de titular do Cartório de Registro de Imóveis

Alexandre de Moraes considera ato de improbidade da Justiça capixaba manter titular por permuta em VV

'Não basta ganhar eleições. É preciso ter força social organizada'

Candidato à presidência do PT, Valter Pomar participa de debates em Vitória nesta sexta-feira

Helder Salomão quer acabar com aposentadoria especial para congressistas

Deputado capixaba apresentou projeto de lei para extinguir plano que garante benefícios acima do teto