Majeski é o mais votado, mas Assembleia tem onda militarista

Metade da bancada foi renovada. PSL de Bolsonaro elegeu quatro nomes

A ferrenha oposição ao governador Paulo Hartung garantiu ao deputado Sergio Majeski (PSB) a reeleição com 47 mil votos, a maior votação da Assembleia Legislativa em 2018. Entre os campeões de voto, porém, também uma nova marca: a presença de quatro militares entre os 10 mais votados. O PSL do presidenciável Jair Bolsonaro, até então sem representação na Casa, elegeu quatro deputados: Delegado Danilo Bahiense (PSL), Capitão Assumção (PSL), Coronel Alexandre Quintino (PSL), todos militares, e o apresentador de TV, Torino Marques. Outro delegado, Lorenzo Pazolini (PRP), foi o segundo mais votado e também será cara nova nas tribunas da Assembleia.

Fechadas as urnas e terminada a apuração, o Espírito Santo terá uma renovação de 50% na Assembleia Legislativa. Quinze novos deputados assumirão o mandato em janeiro. Além dos candidatos do PSL e de Pazolini, entram Renzo Vasconcelos (PP), Fabrício Gandini (PPS), Vandinho Leite (PSDB), Iriny Lopes (PT), Luciano Machado (PV), Carlos Von (Avante), Marcos Garcia (PV), Alexandre Chambinho (Rede), Adilson Espíndula (PTB) e Dr. Emílio Mameri (PSDB)

Além de Majeski, os deputados reeleitos são: Dr. Hércules (MDB), Hudson Leal (PRB), Theodorico Ferraço (DEM), Enivaldo dos Anjos (PSD), Euclério Sampaio (DC), Erick Musso (PRB), Janete (PMN), José Esmeraldo (MDB), Marcelo Santos (PDT), Raquel Lessa (Pros), Dr. Rafael Favatto (Patri), Bruno Lamas (PSB), Dary Pagung (PRP) e Marcos Mansur (PSDB).

Eleitos

Sergio Majeski  (PSB)  -  47 mil
Delegado Lorenzo Pazolini  (PRP) -  43 mil
Renzo Vasconcelos (PP) -  42 mil

Delegado Danilo Bahiense  (PSL) – 36 mil

Doutor Hércules (MDB) -  30,7 mil

Hudson Leal (PRB) – 30,6 mil

Theodorico Ferraço  (DEM) -  30,5 mil

Capitão Assumção (PSL) – 27,7 mil

Enivaldo dos Anjos (PSD) – 24 mil

Coronel Alexandre Quintino  (PSL) – 23, 3 mil

Torino Marques  (PSL) – 22 mil

Euclério Sampaio (DC) – 21,6 mil

Erick Musso (PRB) – 21, 1 mil

Janete (PMN) – 20, 4 mil

Fabrício Gandini  (PPS) – 20 mil

José Esmeraldo (MDB) – 19, 8 mil

Vandinho Leite  (PSDB) – 19,7 mil

Marcelo Santos (PDT) – 19, 5 mil

Iriny Lopes (PT) – 18, 3 mil

Raquel Lessa (Pros) – 18 mil

Dr. Rafael Favatto (Patri) – 17, 6 mil

Bruno Lamas (PSB) – 16, 9 mil

Luciano Machado  (PV) – 15, 2 mil

Carlos Von  (Avante) – 14,6 mil

Dary Pagung  (PRP) – 14, 4 mil

Marcos Mansur (PSDB) – 13,7 mil

Marcos Garcia  (PV) – 13, 4 mil

Alexandre Xambinho (Rede) – 12 mil

Adilson Espindula  (PTB) – 11,6 mil

Dr. Emilio Mameri  (PSDB) – 11,4 mil

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Matérias Relacionadas

Comissões da Assembleia aprovam reajuste para defensores públicos

Nos bastidores, o governador eleito Casagrande tem pedido que novas despesas não sejam aprovadas

À espera do novo

A campanha mostra que a renovação na política ainda demora a chegar no Estado e também no País

ES sem PH?

A Era PH pode estar indo embora, mas difícil, mesmo, é acreditar que ele vai junto

Decisão de Pedro Valls que ordena banho de sol a presos é um marco no ES

Para militantes, o sistema prisional capixaba, que se apresentava como modelo para o Brasil, ruiu