Tudo no lugar

Ponto pra Helder Salomão! Ministro indefere pedido de liminar do DEM que ameaça sua cadeira na Câmara

Único petista do Estado a ocupar a Câmara Federal nos próximos quatro anos, o deputado federal Helder Salomão foi diplomado do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES) no Estado nessa quarta-feira (19) garantindo preocupação zero com a ameaça de ficar sem mandato, como divulgado pela imprensa nacional no início desta semana, em decorrência de uma ação do DEM no Supremo Tribunal Federal (STF). A informação circulou após matéria do Estadão, indicando que 27 eleitos podem perder a cadeira caso o pleito do partido seja acatado, aumentando as bancadas do DEM e do PRB na Casa. Helder é o único capixaba da lista e teria que ceder a vaga para Rodney Miranda (PRB), já com emprego garantido em outro estado após sair das eleições apenas com a suplência. No mesmo dia...ponto pra Helder! O ministro Marco Aurélio indeferiu o pedido de liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5947, que questiona as novas regras de partilha dos lugares não preenchidos com a aplicação dos quocientes partidários. Nada muda, portanto, até o retorno do recesso forense e, segundo Helder, nem depois. “É choro de perdedor”, diz o deputado.

Lacuna
Por falar em PT e diplomação, a deputada estadual eleita, Iriny Lopes destoou do restante da plateia do TRE com seu vestido vermelho, assim como deve destoar  – tomara! – na Assembleia Legislativa. Numa Casa em que a maioria sempre foi subserviente ao executivo, há grande expectativa em relação ao mandato dela, com seu perfil crítico e combativo.

Merecido
Ainda no Tribunal, o novato Felipe Rigoni (PSB), eleito na segunda posição à Câmara Federal, com surpreendentes 84 mil votos, foi o mais aplaudido na hora da entrega do diploma. Primeiro deputado cego, é uma história que merece, sem dúvidas, todo reconhecimento. 

Só discurso
Outro comentário que não pode passar em branco sobre a diplomação: a ausência sintomática do governador Paulo Hartung (sem partido). Na imprensa, manda “carinho” e “vontade de ajudar” para Renato Casagrande (PSB). Mas corre do tetê-à-tête. 

Não desce
Também...prestigiar a consolidação da vitória do adversário é demais para um político como Hartung. Que venha a transmissão da faixa no próximo dia 1º - dessa ele não terá como escapar.

Mais do mesmo
Como sempre, o “enviado” foi o vice-governador, César Colnago (PSDB) para fazer a figuração em nome de Hartung. Última missão do tucano para atender o “mestre” ou ainda dá tempo de outra?
 
Número dois
O cargo que o deputado federal Lelo Coimbra (MDB) irá ocupar no Ministério da Cidadania, do aliado Osmar Terra (MDB), é considerado o “número dois” da pasta. Trata-se da Secretaria de Desenvolvimento Social, que cuidará de programas populares, como o Bolsa Família. Depois da derrota das urnas, Lelo acabou "bem na foto".

Agora vai?
Está marcado para esta sexta-feira (21), às 10 horas, o anúncio dos novos secretários que irão integrar o governo Casagrande. Das possíveis pastas  definidas desta vez, as de Saúde e Meio Ambiente são as que têm gerado mais apreensões nos bastidores.

Escolhas técnicas
Na pegada do deputado estadual Sergio Majeski (PSB), parlamentares que estreiam em 2019 realizam processos seletivos para contratação de sua equipe. Primeiro foi Felipe Rigoni e, agora, o futuro senador Fabiano Contarato (Rede). Só têm a ganhar com a iniciativa.

PENSAMENTO:
“Simular humildade é ser soberbo”. Santo Agostinho

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Novo tabuleiro

Helder, Norma e Vidigal eram contrários à reforma da Previdência. E agora?

Campo minado

Polarização PT-PSL na Câmara já coloca em lados opostos Helder Salomão e Soraya Manato

Bancada capixaba faltou 493 vezes a sessões do Congresso entre 2015 e 2018

Enquanto Manato não faltou a nenhuma sessão, Rose de Freitas se ausentou 109 vezes do Senado

Dever de casa

Puxada por Jackeline Rocha, chapa do PT está reprovada na missão de divulgar Haddad aos quatro cantos