Moradores de Aracruz se mobilizam contra aumento da passagem de ônibus

Há um ano movimento vem se articulando em prol do transporte público e teme nova subida na tarifa

Fotos: Divulgação/ Movimento Nossa Aracruz

Um aumentos no valor da tarifa de ônibus em janeiro do ano passado em Aracruz desencadeou uma série de manifestações questionando a qualidade e valores do transporte público municipal, levantados sobretudo pelo movimento Nossa Aracruz, fruto da articulação de pessoas e grupos sociais e comunitários. Agora, a população volta a se mobilizar diante da possibilidade de um novo aumento na próxima quarta-feira (22), às 15h, quando acontece a reunião do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte de Aracruz (Comtrat).

O chamado do movimento é jovens, estudantes e trabalhadores cansados "dos preços abusivos e das péssimas condições dos ônibus", que no município são controlados por duas empresas, a Expresso Aracruz e a Cordial. A mobilização acontecerá no local da reunião, a Secretaria de Transportes e Serviços Urbanos (Setrans), que fica na sede de Aracruz, na Av. Castelo Branco, nº 476.

O Nossa Aracruz calcula que o valor da passagem em Aracruz pode consumir até 43% da renda de um trabalhador que recebe um salário mínimo. Entre os importantes fatos ocorridos no ano passado estiveram a instalação da CPI do Transporte Público em abril na Câmara Municipal de Aracruz, uma ação do Ministério Público do Estado do Espírito Santo contra a Expresso Aracruz por descumprimento de cláusulas de um Termo de Compromisso, com multa estipulada em quase R$ 2 milhões, e o bloqueio de estradas e das saídas das garagens das empresas por manifestantes, na ação mais contundente do movimento, que também realizou reuniões nos bairros, panfletagens, audiências públicas e acompanhamentos das sessões legislativas na Câmara.

Além de ser contra o aumento no valor das passagens, entre as demandas do movimento Nossa Aracruz está a implantação de uma tarifa única, já que os moradores das regiões mais distante pagam valor mais elevado, que pode chegar a mais de R$ 12 por viagem, o aumento da frota e dos horários de circulação dos ônibus, o passe livre para os estudantes, tarifa social aos domingos e adequação para acessibilidade de deficientes físicos ao transporte público.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
  • LUIZ CARLOS DOMINGOS , terça, 21 de janeiro de 2020

    Não entendo como uma empresa igual a expresso ararcruz consegue licitação com centenas de processo trabalhistas. Vários funcionários foram lesados pela empresa expresso ararcruz e ficaram sem receber seus acertos trabalhistas.

Matérias Relacionadas

MUG encanta e Boa Vista empolga no Sambão do Povo

Escolas brilham e devem disputar título do Carnaval de Vitória, em que juntas venceram últimas 10 edições

'Todos estão muito assustados', diz morador após conflitos em Vitória

Clima é de apreensão nos morros da Capital depois da retaliação de traficantes por morte de jovem

Caminhada dos Zumbis Contemporâneos abre inscrições para 10ª edição

No dia 21 de março, grupo vai percorrer 18 km à noite rumo ao restaurado sítio histórico de Queimado

Assembleia Legislativa aprova revisão salarial para defensores públicos

Mudança na tabela de subsídios, demanda antiga da categoria, garante reajuste escalonado até 2022