Decreto de Audifax Barcelos reduz poder de vereadores na Lei Orçamentária

Ato do prefeito da Serra gerou insatisfação, ameaçando a atual fase de bonança com os vereadores

Decreto do prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede), que limita ao Executivo apresentar proposições de emendas à Lei Orçamentária do Município (LOM), gerou um clima de insatisfação na Câmara Municipal nesta terça-feira (2), que poderá pôr fim à fase de bonança com os vereadores, já registrada há mais de um mês. 

Os vereadores da Serra teriam cerca de R$ 12 milhões em emendas obrigatórias em 2020, após a aprovação de uma emenda na Lei   Orçamentária, determinando o pagamento de emenda impositiva no percentual de 1,2% da Receita Corrente Líquida (RCL). Este percentual seria dividido igualitariamente entre os 23 vereadores. Em 2018, a RCL bateu ligeiramente acima de R$ 1 bilhão; se mantiver o valor como referência, em 2020, cada vereador teria R$ 520 mil em emendas.

Mas pelo decreto, e com a justificativa de inconstitucionalidade, o prefeito suspendeu a mudança na lei municipal que determinava a instituição de emendas impositivas à Lei Orçamentária, gerando impacto no orçamento, considerando que as indicações dos vereadores gerariam um custo extra de aproximadamente R$ 12 milhões. 

Segundo o decreto, a emenda viola, dentre outros, os princípios da independência dos poderes além de mencionar que proposições sobre o orçamento devem ser de iniciativa privativa do Executivo, conforme a LOM, sem qualquer alteração. 

O decreto, divulgado nessa segunda-feira (2), provocou clima de tensão no legislativo, que se vê prejudicado, principalmente por 2020 ser um ano de eleições municipais, e considerando o peso eleitoral das entregas que serão concretizadas por meio de emendas dos vereadores.  

Desde julho passado, Audifax Barcelos e os vereadores, que foram protagonistas dos mais acirrados embates políticos deste ano, mudaram de atitude e passaram a participar juntos de atos públicos, surpreendendo os meios políticos.

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Orçamento 2020 e manifestação agitam o cenário político na Serra

Treze vereadores contestam o decreto do prefeito Audifax Barcelos, alvo também de lideranças comunitárias

Grupo pede reforço na investigação sobre denúncias de crime organizado na Serra

Iniciativa de lideranças comunitárias respinga na aparente trégua entre Rodrigo Caldeira e Audifax

Justiça manda suplente ocupar vaga de vereador afastado na Serra

O suplente Wanildo Sarnaglia é autorizado a ocupar a vaga de Nacib Haddad pela segunda vez

Audifax Barcelos responde na Justiça denúncia de crime contra a honra

O prefeito da Serra disse, publicamente, que uma organização criminosa funcionava na Câmara de Vereadores