Eleições no Estado registraram 140 ocorrências

Problemas com urnas foram registrados em 22 municípios e 62 pessoas foram detidas

Cento e quarenta ocorrências foram registradas em 28 municípios do Espírito Santo nas eleições, entre zero hora e 18 horas deste domingo (7). Noventa delas fora registradas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) e 50 pelo Centro Integrado de Comando e Controle e Comando da Secretaria de Estado da Segurança Pública.

As ocorrências do TRE, com urnas eletrônicas, aconteceram nas cidades de Vitória, Vila Velha, Viana, Linhares, São Mateus, São Gabriel da Palha, Itapemirim, Iconha, Guarapari, Santa Leopoldina, Barra de São Francisco, Ecoporanga, Cariacica, Venda Nova do Imigrante, Serra, Baixo Guandu, Anchieta, Muniz Freire, Jaguaré e Cachoeiro de Itapemirim. Todos os chamados foram solucionados.

Já as 50 ocorrências no Ciodes referem-se a: 43 bocas de urna, dois casos de violação de sigilo, um caso de compra de voto, um caso de transporte irregular de eleitor, um de propaganda irregular, um de falsidade ideológica e um incidente de queda de energia. Foram detidas 67 pessoas, uma delas em flagrante, sendo todas conduzidas para a Polícia Civil e Federal, e nenhuma delas encaminhada para o presídio.

Um dos casos culminou na apreensão de um tablet pela Polícia Militar durante patrulhamento em um ponto de votação no bairro Santa Cruz, em Linhares, na manhã de domingo (7). O aparelho continha um vídeo no qual o eleitor realizou a filmagem de seu próprio voto. Assim que os mesários perceberam, impediram o restante da ação. Quando o vídeo foi apresentado aos policiais, mostrando a suspeita do ato delituoso, o eleitor, de 39 anos, foi encaminhado para a 16ª Delegacia Regional de Linhares, para que fossem tomadas as devidas providências judiciais.

Outro caso bastante peculiar foi de um vereador, do município de Guaçuí, detido sob suspeita de realizar boca de urna em frente a uma escola do município. A Justiça alertou a Polícia Militar sobre a suposta prática e o vereador foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos. Ele foi ouvido, assinou um termo circunstanciado e foi liberado.

No total, as ocorrências foram em Vila Velha (11), Serra (6), Aracruz (6), Cariacica (4), Vitória (4), Linhares (4), Guaçuí (2), Nova Venécia (2), São Gabriel da Palha (1), Pinheiros (1), Colatina (1), Santa Teresa (1), Cachoeiro de Itapemirim (1), São Mateus (1), Conceição da Barra (1), João Neiva (1), Iconha (1), Guarapari (1), Pedro Canário (1).

Foram mais de seis mil agentes da segurança pública, entre policiais civis e militares e bombeiros, empregados no esquema que manteve a ordem no Espírito Santo.

No segundo turno da eleição presidencial, o esquema voltará a ser estabelecido no dia 28 de outubro, contando com profissionais do Centro Integrado de Comando e Controle, que contou com o trabalho de subsecretários da Sesp, policiais militares, policiais civis, bombeiros militares, policiais rodoviários federais, militares do Exército, representantes das guardas municipais, entre outros servidores.

O presidente do TRE-ES, desembargador Annibal de Rezende Lima, e o secretário de Estado de Segurança Pública (Sesp), Nylton Rodrigues, comentaram que as eleições ocorreram nesta manhã sem maiores intercorrências.

O desembargador visitou a sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), nas instalações do Centro Integrado de Comando e Controle, montado exclusivamente para a segurança do pleito, e também o Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes).

Na reunião, também estiveram presentes as lideranças das demais instituições que compõem a força-tarefa destinada a manter a ordem e a segurança do processo eleitoral capixaba: o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Ramalho; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Marcelo D’Isep Costa; e o delegado-geral da Polícia Civil, Guilherme Daré, além do diretor geral do TRE-ES, Alvimar Dias Nascimento, e o juiz auxiliar da Presidência, Anselmo Laranja.

Números

Segundo o TRE-ES, as eleições no Espírito Santo estão sendo realizadas em 9 mil seções eleitorais e com 10, 3 mil urnas eletrônicas, sendo 1, 2 mil de contingência. Trabalhando diretamente estão 35,5 mil mesários, 9,8 mil colaboradores, 6 mil policiais civis e militares, 50 juízes eleitorais e 50 promotores eleitorais.

Os maiores colégios eleitorais dos municípios da Grande Vitória são, na Serra, a EMEF Feu Rosa, com 9,5 mil eleitores; em Vila Velha, a Escola SEB, com 9,3 mil eleitores; em Cariacica, a EEEFM São João Batista, com 6,8 mil eleitores; e, em Vitória, a EMEF Eusa Nunes Gonçalves, com 6,3 mil eleitores.

Estão aptos a votar, em todo o Estado, 2, 7 milhões de eleitores, sendo 1,2 milhão (45,36%) com biometria e 1, 5 milhão(54,64%) sem biometria. 

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Matérias Relacionadas

Operação conjunta colocará seis mil militares nas ruas neste domingo

Apesar do acirramento dos ânimos, secretário Nylton Rodrigues garante que população estará segura

Ódio, presente

O discurso de ódio vira marca da campanha presidencial e recebe estímulo de lideranças evangélicas

Ódio, presente

O discurso de ódio vira marca da campanha presidencial e recebe estímulo de lideranças evangélicas

Valorizou o passe

Luciano Rezende diz que fez “barba, cabelo e bigode” nas eleições. Há controvérsias...