Projeto que obriga presença em sessões está parado desde 2016

Proposta é do deputado Sergio Majeski, que constantemente pede a verificação de quórum

O Projeto de Resolução 28/2016, de autoria do deputado Sergio Majeski (PSB), que torna obrigatório o registro de presença dos deputados no painel eletrônico para a verificação do quórum no início da fase das votações dos projetos, está parado na Supervisão de Registro e Tramitação Legislativa – Diprol, que é ligado à Mesa Diretora da Assembleia, desde outubro de 2016.

O projeto, que ainda estabelece que a ausência tenha a mesma possibilidade de desconto do salário do deputado faltoso, como estabelece o regimento em vigor, está "engavetado", mesmo com o parecer pela constitucionalidade da Comissão de Justiça da Assembleia Legislativa.  

A ausência dos parlamentares provoca o encerramento da Ordem do Dia por falta de quórum, fazendo com que projetos importantes para a sociedade fiquem parados na pauta do legislativo.

“O regimento interno visa coibir as ausências dos parlamentares durante as sessões ordinárias, mas possui uma brecha ao garantir que a presença seja registrada em qualquer fase da sessão, sendo omisso em relação às ausências durante a Ordem do Dia, que é a principal fase dos trabalhos, onde são deliberados e discutidos os projetos que impactam a população do Estado”, justifica o deputado Sergio Majeski. 

Quórum

Já antes do recesso parlamentar, desde a fase de Copa do Mundo, diversas sessões caíram por falta de quórum, impedindo a votação dos projetos. Os discursos também eram poucos, feitos normalmente pelos deputados declarados de oposição ao governo Paulo Hartung. 

Nessa quarta-feira (1º), primeira sessão após o recesso, novamente a sessão caiu antes da fase das votações dos projetos, com o pedido de recomposição de quórum justamente de Majeski. A reunião durou pouco mais de uma hora. 

Com a maioria dos 30 deputados concorrendo às eleições deste ano, são baixas as expectativas em relação às deliberações, votações de projetos, debates e discursos nas sessões ordinárias nesse período, mesmo com a promessa do presidente da Casa, Erick Musso (PRB), de providências nesse sentido.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Ministro da Educação recebe relatório de Majeski sobre educação pública capixaba

Relatório é resposta à carta enviada por Ricardo Rodríguez (foto) às escolas públicas e privadas do País

Majeski: compra de votos 'corre solta' no Espírito Santo

Alerta do deputado feito em Plenário nesta terça-feira reforça denúncias que circulam nos municípios

‘O que passou, passou’

Precisou Hartung ser “pego no pulo do gato”, para surgirem as regras das aeronaves. Agora?

Hartung engessa próximo governo com renúncias fiscais 'secretas'

Projeto do Executivo aprovado pela Ales regulariza os incentivos fiscais, sem dizer quais são