Hudson Leal: 'Sou candidato em 2020 mesmo se tiver 1% das intenções de votos'

Hudson Leal cumpre o segundo mandato de deputado estadual e diz que visa uma nova política

O deputado estadual Hudson Leal (Republicanos), que desde janeiro deste ano se lançou como pré-candidato à Prefeitura de Vila Velha, garante que faz parte do bloco de candidaturas apoiadas pelo partido, liderado pelo presidente da Assembleia, Erick Musso, e o deputado federal Amaro Neto, que deve concorrer ao governo em 2022. 

“Posso ter 1% das intenções de voto, mas sou candidato do Republicanos em 2020”, afirmou na manhã desta quarta-feira (16), manifestando-se contrário às informações fidedignas publicadas com exclusividade na edição de terça-feira (15) de Século Diário, que o colocam fora da disputa. 

O mercado político aponta o prefeito Max Filho (PSDB) como líder da corrida, com chances de reeleição, vindo em seguida o deputado Hércules Silveira, o Dr. Hércules (MDB), colocando Hudson Leal em penúltimo lugar entre uma lista de concorrentes. A estimativa de lideranças partidárias e especialistas revela uma tendência real do cenário político no município para o próximo ano.

Além de Max e Dr. Hércules, também estarão na disputa o deputado Rafael Favatto (Patri), o ex-prefeito Neucimar Fraga (PSD), que deve desistir da candidatura para assumir cadeira na Câmara Federal, e o vereador Arnaldinho Borgo  (MDB). 

Apesar desse quadro, Hudson Leal afirma que a pré-candidatura foi fechada com o grupo, com a aprovação do deputado federal Amaro Neto, do ex-prefeito Rodney Miranda, que também chegou a se lançar na disputa, e Erick Musso, visando fortalecer a sigla no Estado. "Eu quero uma nova política, com foi definida na Comissão Executiva Nacional. Historicamente, em Vila Velha, quem está em primeiro nem sempre chega à frente”, disse o deputado. Ele afirma que acredita na vitória e que fará seis vereadores.  

Nessa terça-feira, uma conversa no gabinete do presidente da Assembleia, Erick Musso, fechou a articulação em torno da candidatura do deputado estadual Lorenzo Pazolini (ainda sem partido) à prefeitura de Vitória em 2020, de Amaro ao governo em 2022, do deputado Vandinho Leite na Serra, e, sobre Hudson Leal, a decisão seria que o deputado ficaria de fora do pleito em Vila Velha.

Hudson Leal, porém, crê que pode chegar fortalecido na disputa, pois conta com o apoio de lideranças e está formando um bloco coeso de novos nomes. “Sou de montar partido”, afirma, relembrando a implantação do Podemos no Espírito Santo para a eleição de 2018 e a criação de representações em vários municípios. “Fui traído pelo Podemos”, afirma Hudson, que acabou migrando para o então PRB, hoje Republicanos.

Ele foi eleito deputado com mais de 30 mil votos para um segundo mandato na Assembleia Legislativa e diz contar ainda com o apoio de lideranças da Câmara de Vila Velha, resultante da coligação da disputa de 2016, que conquistou quatro cadeiras. "Estou no páreo”, garante o deputado, que, se eleito, deixará o lugar para o primeiro suplente, o ex-vereador de Vitória Devanir Ferreira, do seu partido.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
Matérias Relacionadas

Mapa eleitoral

Ecos Republicanos: Lorenzo Pazolini candidato em Vitória e Amaro Neto ao governo em 2022

Núcleo de Apoio Sócio-Cognitivo do Espírito Santo busca financiamento

Assunto é tema de reunião da Comissão de Saúde da Ales, por iniciativa de Hudson Leal (Republicanos)

Discurso de incitação ao crime de Capitão Assumção começa a ser apurado na Ales

O corregedor-geral, Hudson Leal, desistiu de um relator e optou por formar uma comissão processante

Deputados apresentam emendas à LDO para aumentar orçamento da Defensoria

Uma delas, de autoria de Hudson Leal, propõe aumento de 0,32% para 1% da Receita Corrente