Primeiro ‘round’

Escalado pelo governo, Euclério Sampaio rebate Vandinho, que rebate Euclério, e...baixaria!

O governo Renato Casagrande não está disposto a deixar solto, no plenário da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Vandinho Leite, novo presidente estadual do PSDB. A ordem, pelo contrário, é reagir aos discursos feitos por ele contra a gestão estadual, registrados com cada vez mais frequência. Pelo menos é o que ficou claro no bate-boca na sessão desta terça-feira (7) entre Vandinho e o governista Euclério Sampaio (DC), que retomou o assunto levantado pelo tucano no dia anterior, quando voltou a jogar carga pesada na secretária de Ciência e Tecnologia, Cristina Engel, com respingos também no governador. A crítica de Vandinho, como já dito aqui, é de que ela copiou seu programa OportunidadES e lançará um idêntico nos próximos dias, com outro nome, Qualificar. E que a mudança é, na verdade, resultado de vaidade e da disputa política de Casagrande com Paulo Hartung. Pois bem. Alegando ter estudado os dois programas, Euclério foi preparado para a missão de rebater Vandinho e apontou diferenças entre as propostas, negando que o novo seja uma edição do OportunidadES e que, inclusive, seria bem melhor. Ele tinha falado pouco ainda, quando Vandinho, afoito, não esperou receber o aparte para contestar, o que provocou uma discussão baixa, com xingamentos e gritaria, exigindo até intervenção da Mesa Diretora. Na próxima (certamente terá) vão chamar pro “no mano a mano”?

Primeiro round II
Gentilezas” disparadas por Euclério contra Vandinho: moleque, porqueira, além de falar da estatura baixa do deputado. Vandinho ficou mais na resposta do “moleque é vossa excelência”. 

Mais
A frase “não tenho medo de ninguém” também foi repetida por eles, fora outros adjetivos menos pesados: mal educado, desrespeitoso, vergonha...

Na mesma
No final das contas, a questão continua em aberto. Afinal, é plágio ou não é? Vandinho diz que até os professores são os mesmos.

Corrupção
José Esmeraldo (MDB) também voltou nesta terça ao assunto de seu discurso do dia anterior. Como havia prometido, anunciou a primeira medida contra os membros do partido em Vitória que o acusaram de fraude na inscrição de chapa para a disputa do diretório. Principal alvo: Chico Donato, a quem acusou de ser “metido em corrupção” – e não ele. 

Má-fé
De medidas judiciais, Esmeraldo pediu que a Mesa Diretora oficiasse as autoridades competentes a investigar o fato, com urgência. Ele acusa os envolvidos de cometerem crime de denunciação caluniosa.

Nada
Já Lelo Coimbra, presidente estadual do MDB e candidato à reeleição, que atua há anos ao lado de Chico Donato, não apareceu no discurso desta terça. A conferir, as cenas dos próximos capítulos!

Rebatismo
Por falar em Esmeraldo, tempos atrás, ele batizou a negligente ECO 101 de “ECA” 101. Desta vez, foi o Capitão Assumção (PSL) lançar um “Embromation” 101.

Articulação
Em evento no Facebook e imagens nas redes sociais e no WhatsApp, lideranças do PT espalham o anúncio da visita a Vitória, nesta quinta-feira (9), do presidenciável do partido nas últimas eleições, Fernando Haddad, derrotado de lavada no Estado. Qual é a estratégia?

Articulação II
A convocação, em princípio, é para um Ato Público Em Defesa da Educação e Contra o Desmonte do Estado Brasileiro, às 17h, em frente ao Teatro da Ufes. O momento é, de fato, oportuno: Haddad é professor e foi ministro da Educação. 

Ué...
O convite está estampado nas redes do deputado federal Helder Salomão, da deputada estadual Iriny Lopes, da candidata ao governo do partido no último pleito, Jackeline Rocha...menos na de João Coser, presidente estadual do PT.

PENSAMENTO:
“Ninguém é derrotado, a menos que comece a culpar os outros”. John Wooden

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Majeski oficia governo do Estado sobre gastos com conselhos de trânsito

Pagamentos de gratificações a 21 membros chegaram a quase R$ 4,8 milhões em 2017 e 2018

Mais um capítulo

Depois de ignorado no diálogo com o governo, Assumção apresenta projeto para suspender ''lei da mordaça''

Plenário da Assembleia Legislativa acata pleito do governo e aprova LDO 2020

Presidente Erick Musso (PRB) liderou votação da lei, que teve única emenda aprovada de 201 apresentadas

Protagonismo

Um dia depois de Vandinho emplacar redução da taxa de iluminação na Serra, Audifax contra-ataca