Candidatos a prefeito em 2016 obtêm baixa votação em seus municípios

O deputado Freitas, de São Mateus, chegou a pouco mais de três mil votos e não se reelegeu

O resultado das eleições de domingo (7) não foi satisfatório para candidatos a prefeito em 2016 que ainda pretendiam entrar nessa disputa em 2020. Três deles conseguiram se eleger para a Assembleia Legislativa, mas o baixo volume de votos deixa o projeto ainda mais distante. 

Em levantamento realizado pelo analista George Bonfim, em conjunto com Século Diário, Erick Musso (PRB), Marcelo Santos (PDT) e Rafael Favatto (Patri), apesar de reeleitos, obtiveram votação pífia em seus municípios. 

Já o deputado Freitas (PSB) ficou fora da relação dos reeleitos, enquanto Marcos Bruno (Rede), de Cariacica, e Luciano Pereira (Avante), de Barra de São Francisco, não conseguiram êxito na disputa para deputado estadual. 

O presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso (PRB), que disputou em 2016 a Prefeitura de Aracruz e perdeu, com 13.263 votos, este ano conseguiu se reeleger, com 21,1 mil votos, mas em seu município só chegou a 6,7 mil. As projeções indicavam uma votação de 24 mil.

O deputado Marcelo Santos (PDT), que foi candidato a prefeito em Cariacica com uma votação de 82,8 mil votos, concorrendo à reeleição, obteve 8,3 mil votos em seu município, do total de 19,5 mil. Há dois anos, ele foi derrotado pelo atual prefeito, Geraldo Luzia Júnior (PPS), o Juninho. A estimativa era de Marcelo sair de Cariacica com mais de 20 mil votos, o que não ocorreu.

Marcos Bruno também concorreu à Prefeitura de Cariacica em 2016, obtendo 27,7 mil votos. Nas eleições de domingo passado, para deputado estadual, ele atingiu a 6,3 mil no município, de 8,6 mil em todo o Estado. 

Rafael Favatto, que em 2016 foi candidato a prefeito em Vila Velha com uma votação de 16,4 mil votos, nas eleições para deputado estadual deste ano teve em seu município 6,6 mil votos (ao todo obteve 17,6  mil), mas a estimativa de votação no município de origem era de cerca de 10 mil votos.

Luciano Pereira disputou a Prefeitura de Barra de São Francisco em 2016, com uma votação de 9,3 mil, mas neste ano, concorrendo a deputado estadual, chegou a apenas 3,1 mil votos no município dos 6,9 mil ao todo. O ex-prefeito esperava sair do seu município com pelo menos 7 mil votos.  

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Matérias Relacionadas

Longa história...

Acomodação de Roberto Carneiro na Assembleia tira de cena ex-aliado de Amaro Neto

Marcelo Santos é o novo líder do Governo na Assembleia

Deputado foi escalado para atuar no período de transição entre as gestões Hartung e Casagrande

Rota final

Substituição de Erick Musso na presidência da Assembleia será decisiva para Casagrande

Campeões de votos em 2014 não devem atingir marca de 40 mil este ano

O deputado Marcelo Santos é cotado a alcançar mais de 30 mil votos, se não for para o TCE