Livro: Fase Rede Sim

Quando sai da América, pude dedicar tempo integral no esquema da Rede Sim

Se a bem da verdade eu já estava atendendo Rui Baromeu no seu novo projeto, a Rede Sim, acertei com ele de ficar na América e dedicar umas horas por dia na montagem da rede. Portanto, quando sai da América, pude dedicar tempo integral no esquema da Rede Sim – Sistema Integrado Multimídia.

O Rui ja me havia dito, desde São Mateus, 20 anos atrás, que seu objetivo era uma rede de rádio e TV no Estado, partindo da capital com o conteúdo, e que breve seria uma via de ida e volta, isto é, o interior recebia, o interior enviava conteúdo. Confesso que me interessei por esse projeto e nele fiquei. Vi crescer rádio por rádio, Estado afora. Visitei muitas emissoras, falei, ensinei, aprendi, dialoguei, impus também. 

Rui Baromeu passou a ter confiança no meu estilo de fazer rádio. Ele sempre foi um visionário no setor, embora sempre tivesse outros negócios para cuidar. Vi muitos profissionais (outros nem tanto) entrar e sai da empresa. Vi muito diretor equivocado com a maneira de dirigir a SIM. Passei a conhecer melhor Rui Baromeu e seu estilo de administrar, um estilo muito próprio, muito dele.

Antes

Na verdade, fui convidado por Rui Baromeu para montar as rádios Jovem AM e FM em São Mateus. Ele havia acertado isso com Tutinha. Com uma ajuda de Flávia Mignone, que o conhecia bem, fui apresentado e logo convidado para ir para Sama (como os nativos a chamam).

Foi também uma fase de puro aprendizado. A equipe de rádio e TV de São Mateus dão show de profissionalismo. Mas a implantação teve para mim momentos difícieis, que eram logo esquecidos quando Jota Barbosa falava: “...no final dá tudo certo”!

Conseguimos montar e colocar no ar as duas emissoras, mas um dos grandes feitos alcançados por mim foi ter colocado no ar uma das melhores locutoras do Estado (hoje também dirigente), Sueli Oliveira.

A equipe de esportes da Musical FM dá show e digo que compete de igual para igual com qualquer do Brasil. Muito profissional e trabalha sem falhas. Todos sob o comando do dedicado Ronaldinho Rangel.

Jornal da Rede

Antes do Jornal da Rede, cheguei a fazer um programa diário de 60 minutos no horário de 13 horas, logo após o Jornal da Rede, que era de 12h às 13h. Este programa era de variedade informativa e músicas traduzidas. O ponto forte eram os gols dos domingos, transmitidos pela então parceira Rádio Tupi.

O Jornal da Rede começou com 60 minutos para todas as emissoras da Rede, que nesta época eram 18. Quem chegou a fazê-lo no início foi Aylor Barbosa, Paulo Duarte, Izabel Mendonça e Bachetti.

Quando assumi, passamos para 30 minutos. Hoje, por força dos interesses comerciais em cada cidade, estipulamos o seguinte critério para exibição do Jornal da Rede: ele é passado para as emissoras via FTP, sendo reproduzido entre 7 e 9h. Muitas o reproduz às 7 h e outras dentro deste horário de 7h às 9h. 

Há dois anos passou a ter 15 minutos de duração e é reproduzido por 26 emissoras próprias da Rede Sim. 

As autoridades máximas do Estado sempre utilizaram o Jornal da Rede para entrevistas esclarecedoras a favor da população do Estado. Certa vez, fui chamado ao Palácio pelo então governador Renato Casagrande. Na entrevista, ele falava do socorro do Estado para as vítimas das enchentes daquele ano. 

O atual governador Paulo Hartung também utiliza o Jornal da Rede para fazer balanços e informações importantes à população do interior através de bate-papos (entrevistas).


Capítulo seguinte: ainda a fase Rede Sim
 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Rejeitada reclamação contra vacância de cargos de aposentados em São Mateus

Fachin afirmou que o entendimento do STF sobre a não extinção do vínculo não tem relação com o caso

'Deixe a natureza cuidar de você'

No Assentamento Zumbi dos Palmares, Sanuza Motta promove trabalho de saúde e cura com plantas medicinais

Assentamento Zumbi dos Palmares comemora 21 anos em São Mateus

Latifúndio improdutivo foi transformado em área de residência e produção agrícola para 200 famílias

Projetos compartilham saberes sobre Jongo e Caxambu com jovens quilombolas

Preocupação nas comunidades é manter vivas as práticas tradicionais ligadas a canto, dança e tambores